Jogadores e Ídolos


É considerado fácil o jeito de uma torcida grande, apaixonada pelo time, gostar de um jogador bom. Cantar para ele , aplaudir e etc. Difícil mesmo é saber se este jogador sente o mesmo pela torcida, se tem respeito ao clube.  Sim, respeito é o que eles sempre vão ter se sempre tiverem com o nosso manto azul celeste, sagrado!

Fazer sua história em um time grande, com uma torcida apaixonada é feito para poucos, ser respeitado, e sempre lembrado.
 
Nova, com apenas 17 anos de idade, vi poucos. Poucos e considerados os maiores ídolos da nossa torcida linda, vi Sorín, Alex, e no entanto vejo Fábio.

Saber que um jogador que iniciou sua carreira no time Celeste, jogar bem, vencer clássicos, rumo a jogar fora, Guilherme se foi jovem daqui, o que a nossa torcida menos esperava, era vê-lo novamente, e incrivelmente no time ríval . Agora jogador do time de rosa, Guilherme fez o que poucos fizeram, e que os grandes jamais vão fazer.

Perguntamos ao Alex se ele faria isso e a resposta dele foi : “Repito e serei sincero. Não vou jogar no Galo. Respeito demais minha história. Sinceramente, não me sinto bem. Minha história sempre foi de respeito aos outros. Jogar no Galo seria desrespeitar o lado azul.”

Sorín em uma entrevista a uma revista de esporte, disse a emoção que sentia quando ainda jogava no Cruzeiro, emoção ao ganhar um título importante, a torcida cantando sem parar ele dizia que era como se a camisa fosse sua segunda pele, acho que nem precisamos saber uma resposta dele sobre esse tipo de questão.

Guilherme ganhou pelo Cruzeiro, um campeonato estadual. Nunca ganhou um título de grande espressão aqui pelo time Celeste. 

A verdade é que agora ele simplesmente não vai ser mais respeitado pela nossa torcida, desejamos sorte para ele, porque ele vai precisar.

Guilherme será esquecido.

#SorínEterno #AlexEterno #FábiomelhordoBrasil

Saudações Celeste