Foto: Ricardo Fernandes/DP

Tropeço que não preocupa (Sport 1 x 1 Cruzeiro – Campeonato Brasileiro – 2ª rodada)

Salve, guerreiros!

Empate após vitória na estreia! Repetindo 2003, 2010, 2013 e 2014, a Raposa fechou a segunda rodada do Brasileirão com 4 pontos: 1 vitória e 1 empate. Após vencer o tricolor paulista em casa, o time celeste foi até Recife para buscar os 3 pontos, mas ficou no empate contra o Sport, finalista da Copa Nordeste 2017. Apesar de estar entre os dois jogos da final contra o Bahia, o campeão brasileiro de 1987 usou jogadores titulares, entre eles, Diego Souza, convocado para a seleção brasileira nesta última semana. Como lembrado inicialmente sem intuito de comparar os elencos, não há com o que preocupar com relação à campanha celeste no Brasileirão. Até porque, como também lembrado, o rival é um bom time e poucos times deverão ganhar na Ilha.

O jogo

Movimentado e com muitos erros. O jogo começa com Sport ameaçando e com Fábio sendo decisivo fechando o gol. Na segunda etapa, foi a vez de Magrão, goleiro e ídolo do rubro-negro nordestino, fechar o gol e segurar o resultado até o fim. Em sumo: Cruzeiro dominou grande parte do jogo mas ficou no empate, com méritos para o rival que conseguiu segurar!

Primeiro tempo

A primeira etapa foi movimentada e com chance para os dois lados. Time de Recife ameaçou e exigiu que Fábio fizesse duas defesaças. O Cruzeiro, no entanto, conseguiu abrir o placar com Álisson após boa movimentação do ataque. O empate veio após pênalti, ao meu ver inexistente, em Diego Souza, que converteu. Houve o contato que foi forçado pelo rival após saída (correta) de Fábio do gol para impedir um chute em diagonal.

Arbitragem falhou neste em outros lances do jogo: houve um lance parecido envolvendo Hudson e defensor rival, nada marcado; houve escanteio que houve mas que não foi marcado, bem como o inverso também; além de possível expulsão de Hudson após encostar braço no rosto de Diego Souza.

Segundo tempo

A segunda etapa foi o mesmo de sempre: Cruzeiro atacando e investindo mas não conseguindo abrir o placar. Mano Menezes tirou Romero (improvisado na lateral direita) e colocou Ariel Cabral no meio, realocando Hudson (também improvisado) na direita. O time melhorou na saída e troca de passes. Hudson e Álisson finalizaram com perigo mas Magrão conseguiu fechar o gol e impedir o gol da vitória celeste.

Posteriormente entraram Rafael Marques (e bem) pelo lado de campo e Alex no meio. Nesta última mudança, Rafael caiu de rendimento ao ser improvisado como centro-avante (no meu ponto de vista é jogador de lado) e Ábila saiu, o que é um grande erro visto que precisávamos um matador na área com o time investindo muito).

Álisson Queixada é nosso Guerreiro de Ouro de hoje pelo gol e por tomar iniciativa principalmente na segunda etapa. Guerreiro de lata fica com Mano Menezes que improvisou jogadores e tirou jogadores importante. Aliás, o uruguaio De Arrascaeta jogou ontem? Não o vi em campo ontem!

FICHA TÉCNICA:
SPORT 1 X 1 CRUZEIRO

Local: Estádio Ilha do Retiro, Recife (PE)
Data: 21 de maio de 2017 (Domingo)
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: João Batista de Arruda (CBF)
Público: 4.459 pagantes
Renda: R$ 106.259,00
Gols: Alisson aos 19 e Diego Souza aos 33 minutos do primeiro tempo.
Sport: Magrão, Samuel Xavier (Evandro), Durval, Matheus Ferraz e Raul Prata; Neto Moura (Juninho), Ronaldo (Fabrício) e Rithely; Osvaldo, Rogério e Diego Souza
Técnico: Ney Franco
Cruzeiro: Fábio; Lucas Romero (Ariel Cabral), Dedé, Léo e Diogo Barbosa; Hudson, Henrique, Rafinha (Rafael Marques), De Arrascaeta , Alisson, Ramón Abila (Alex)
Técnico: Mano Menezes
Cartão amarelo: Raul Prata, Diego Souza, Fabrício (Sport), Raniel, Ariel Cabral e Léo (Cruzeiro)

Agora é aproveitar a semana cheia e treinar bastante a troca de passes e movimentação para buscar 3 pontos (resultado possível) contra o Santos na Vila Belmiro, que certamente estará vazia como sempre!

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Foto: Ricardo Fernandes/DP

Por: Sidney Júnior