"Torcedor é tudo otário"

“Torcedor é tudo otário”

Salve, China Azul!

Mais uma derrota, mais uma atuação patética, e o Cruzeiro é o lanterna do Campeonato Brasileiro. Após nove rodadas, apenas oito pontos e oito gols marcados. O desempenho celeste, não só no Brasileirão, mas no ano de 2016, é sofrível. A culpa de tudo isto cai na conta dos responsáveis pelo departamento de futebol no clube, mais especificamente sobre os nomes de Thiago Scuro, Bruno Vicintim e, principalmente, do presidente Gilvan de Pinho Tavares. Tal qual Adriano Gabiru, no ano de 2005, dão “bananas” às reivindicações da torcida, não declarando publicamente, mas nos tratando como verdadeiros otários.

Gabiru

Sim, caro torcedor, é com você mesmo. Você é o principal alvo da ingerência destes três profissionais, afinal o maior patrimônio do clube é a sua torcida. É você que paga o sócio-torcedor, mesmo com dificuldades. É você que vai ao estádio, mesmo em condições adversas de transporte, clima e, até mesmo, com a má fase da equipe. É você que compra produtos oficiais, que assina o pay-per-view, que desmarca compromissos em prol de ver o seu time do coração. Você está sendo feito de otário. A seguir, você verá o motivo.

O Cruzeiro caminha a passos largos para a segunda divisão, e só não enxerga quem não quer. As contratações feitas pela MARAVILHOSA e INOVADORA análise de desempenho não surtiram efeito algum. O Cruzeiro se desfez de jogadores como Ceará, Mena e Damião, por exemplo, e ninguém a altura de nenhum foi contratado. A esta altura da temporada, até Marquinhos faz falta. A direção de futebol trabalhou mal. Sabe disso, mas falta colhão para admitir. E, ao que tudo indica, tudo vai ficar como está. Ou alguém ainda acredita na capacidade destes “gestores” em convencer nomes de peso para entrar nesta barca furada?

Qualquer contratação no Cruzeiro vira novela. É declaração de presidente, de vice-presidente, de diretor, de empresário, do pai, do cunhado e até do cachorro do jogador. Além de se arrastarem por dias, a maioria ainda tem desfecho negativo. Também é bom relembrar que o Cruzeiro permaneceu durante mais de duas semanas sem treinador. E em nenhum caso a culpa é do clube, segundo os incríveis “gestores”. Será?

A assessoria de comunicação do Cruzeiro, assim como a diretoria de futebol, tem demonstrado um amadorismo inexplicável. A cada novo boato de redes sociais, uma nova nota oficial para desmentir. Sim, a situação é crítica, a equipe está na lanterna do Campeonato Brasileiro, sem nenhuma perspectiva de melhora, e a preocupação do clube é uma notícia plantada no Twitter. Qual o sentido disso?

E apesar de tudo isso, torcedor, você ainda acreditou quando estes mesmos diretores foram à imprensa declarar que estavam esperando a abertura da janela internacional de transferências para anunciar reforços. É bom ressaltar que ontem foi o primeiro dia para registro de jogadores que vêm de fora do país, não para abrir negociações ou fazer alguma proposta. Estes hipotéticos jogadores já podiam estar treinando na Toca da Raposa, já poderiam ter sido oficializados como reforços, aguardando apenas a data de 20 de junho para registrá-los. Porém, como é de conhecimento geral, nada aconteceu. E hoje já são 21 de junho.

Eles nos tratam como otários. Para eles, o mais importante é entregar um time saudável financeiramente, mesmo que seja na Série B. Na temporada passada, o Cruzeiro ia pelo mesmo caminho, até que uma mudança na direção do clube trouxe a equipe de volta aos trilhos. Creio que, nesta temporada, esta também seja a única solução.

Não sejamos feitos de otários, amigos cruzeirenses. Vamos cobrar, até que nos devolvam o Cruzeiro a qual estamos acostumados. Não podemos nos calar mediante tamanha incompetência. E se, apesar de toda a pressão, não houver mudança, que haja renúncia.

Acabou a paz! Queremos o nosso Cruzeiro de volta!

Por: Pedro Henrique Paraíso

Fora, diretoria!