05 mar Toma juízo Gladiador!


Salve nação celeste invicta em 2009! Enquanto alguns dos favoritos penam na primeira fase da Libertadores (vide Palmeiras), o Cruzeiro vê a classificação para a próxima fase cada vez mais perto. Com 7 pontos em 3 jogos, o Cruzeiro assumiu no final desta quarta a melhor campanha da Libertadores  até aqui (alguns times tem partidas a menos e podem nos ultrapassar) o que nos levaria à um confronto na próxima fase contra o Independiente Medellín, da Colômbia, 8º melhor 2º colocado até o momento.

No entanto, e mais uma vez, a partida mostrou que o Cruzeiro ainda precisa melhorar algumas coisas. A principal delas é saber matar o jogo, como definiu o Fábio em entrevista logo após a partida. Caso voltemos a jogar na altitude o time deve ter em mente que o primeiro tempo é fundamental para garantir o resultado, uma vez que no segundo o ar definitivamente não preenche os pulmões dos jogadores. A falta de capricho em algumas finalizações levou o time a um sufoco que, em alguns momentos, nos lembrou a partida contra o Deportivo Quito em que o Cruzeiro sofreu o empate no apagar das luzes. Graças ao Fábio, com defesas providenciais, o filme não se repetiu.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Se escapamos de ver repetida a história de Quito, a novela Kléber e cartão vermelho ganharam um novo capítulo. Em sua segunda partida na Libertadores o Gladiador foi expulso pela 2ª vez. E por mais que o jogador reclame da expulsão, como demonstrou ao ver o cartão vermelho, mais uma vez o cartão foi justo e, se fosse em uma competição nacional, o rigor do STJD poderia muito bem lhe aplicar uma daquelas punições pesadas, afinal deixar a chuteira no rosto do adversário é motivo óbvio para a expulsão.

Não tenho como objetivo aqui diminuir a vitória do Cruzeiro, que garantiu 3 pontos fora de casa após 5 confrontos seguidos sem vitória em gramados adversários pela Libertadores. Que a vitória seja comemorada e que a classificação para a próxima fase venha rápida, de preferência contra o próprio Universitário, na próxima rodada. Todavia, o Kléber, assim como em outro texto que escrevi aqui no GDG (Kleber: O Coelho Azul), merece novamente um puxão de orelha. Expor os colegas de equipe ao desgaste de jogar com um jogador a menos na altitude sem justificativa (nada legitima a agressão de Kléber ao adversário) é um gesto que não pode passar batido e a diretoria fez muito bem em anunciar que o jogador será multado.

Cabe agora ao Gladiador esfriar os ânimos e aproveitar que só volta a Libertadores no próximo mês, na partida contra o Estudiantes, e se redimir com belas atuações, de preferência sem nenhum cartão vermelho, no Campeonato Mineiro, que já estará na fase semifinal quando Kléber puder vestir novamente a camisa do Cruzeiro na Libertadores. E para o jogador fica o seguinte recado: Gladiador! Você joga bola, mas de uma vez por todas! Toma juízo!


Deixe seu comentário, curta e compartilhe