Terra firme à vista

Salve Nação!

As duas últimas rodadas trouxeram ânimo e horizonte novo ao Cruzeiro. Uma simples vitória no domingo já será o suficiente para que deixemos a zona de rebaixamento. Como já dito aqui no Guerreiro dos Gramados, pelo parceiro Emerson Araújo  no texto”Hora da Arrancada“, o Cruzeiro terá pela frente uma sequência de jogos contra adversários que também estão lutando na parte de baixo de tabela e embalar uma sequência de bons resultados nas próximas cinco rodadas pode significar, de vez, a saída da briga para fugir do rebaixamento.

Entretanto, outro fator também pode contribuir para que o Cruzeiro consiga andar por terras firmes até o fim da temporada. Em um momento onde é importante ter todo o elenco a disposição devido ao calendário que tende a ficar apertado com a disputa também da Copa do Brasil, Mano Menezes ainda sofre, corriqueiramente, com lesões e suspensões no plantel. As novas possíveis baixas para a partida do próximo domingo são Ariel Cabral e De Arrascaeta que deixaram o jogo contra o Corinthians lesionados. Confirmado mesmo, só a ausência de Lucas que está suspenso mais uma vez e a entrada de Ezequiel na lateral direita.

Por outro lado, até o fim de agosto, Mano deve receber do DM jogadores que poderão ser importantíssimos para o restante da temporada. Alisson, Élber e Mayke estão em fase final de recuperação e já devem estar à disposição do treinador para o confronto contra o Figueirense. Além do trio, Mano já conta com o meia Marcos Vinicius desde a partida contra o Internacional e, também com o volante Marciel.

O sistema defensivo que vinha sendo criticado por imprensa e torcida, também será reforçado. Lucas Romero está de volta após servir a seleção argentina nas Olimpíadas do Rio de Janeiro e deve retornar ao time titular. Já o volante Denílson contratado no mês passado, já faz treinamentos com bola e deve ser relacionado para a partida de domingo contra o Coritiba. Com os dois volantes aptos a jogar, Mano terá nas mãos um plantel ainda mais forte. Henrique, Romero, Cabral e Denílson lutarão por duas vagas, caso o treinador siga como atual esquema tático.

Apesar dos indícios de que o time deve sair da atual situação, é preciso que mantenhamos os pés fixos no chão. Os cinco próximos jogos irão definir muita coisa não só para o Cruzeiro. A volta de jogadores importantes em um momento de crescente da equipe é excelente. Se já temos um time forte e bem montado, a tendência é que as coisas melhorem ainda mais. É torcer por uma boa sequência no Brasileirão para se distanciar do risco de rebaixamento, afinal, o Cruzeiro ainda tem a Copa do Brasil em disputa com boas chances de chegar ao título, mas para isto, repito, é preciso se resolver primeiro no Campeonato Brasileiro.

Contenhamos a empolgação pelo bom futebol. É hora de apoio e de manter os pés no chão, afinal, a terra firme é logo ali e a estrada para chegar até ela não será nada fácil e tranquila.

Por: Simon Nascimento

Foto: Samuel Venâncio