09 ago Vaias ao Montillo? Por quê?

Antes é preciso dizer que, no estádio, o torcedor tem liberdade para vaiar ou aplaudir. Você pode até não gostar dos que vaiam, chamá-los de cornetas quando o alvo é um jogador do próprio time ou de ingratos quando o repúdio direciona-se a um ex-jogador do clube.

Enfim, você pode reprovar os que se comportam dessa forma, mas o direito dos que optam por torcer assim está assegurado desde que o futebol se tornou espetáculo para plateias. Ponto.

O que não vale é jogar garrafa d’água, sapato, pilha, pedra ou moeda no adversário. Isso é agressão, covardia e falta de educação. Se nada disso te demove da ideia de jogar objetos no gramado, digo mais: a atitude prejudica o seu próprio time.

Portanto, à turminha que tem ameaçado jogar moedas no Montillo, um aviso: além de passar recibo de mal educado, você pode ser responsável pela perda de mando de campo do Cruzeiro. Entendeu?

Leia mais

09 ago Vaias ao Montillo? Por quê?

Antes é preciso dizer que, no estádio, o torcedor tem liberdade para vaiar ou aplaudir. Você pode até não gostar dos que vaiam, chamá-los de cornetas quando o alvo é um jogador do próprio time ou de ingratos quando o repúdio direciona-se a um ex-jogador do clube.

Enfim, você pode reprovar os que se comportam dessa forma, mas o direito dos que optam por torcer assim está assegurado desde que o futebol se tornou espetáculo para plateias. Ponto.

O que não vale é jogar garrafa d’água, sapato, pilha, pedra ou moeda no adversário. Isso é agressão, covardia e falta de educação. Se nada disso te demove da ideia de jogar objetos no gramado, digo mais: a atitude prejudica o seu próprio time.

Portanto, à turminha que tem ameaçado jogar moedas no Montillo, um aviso: além de passar recibo de mal educado, você pode ser responsável pela perda de mando de campo do Cruzeiro. Entendeu?

Leia mais