“A gente não sabemos o que a gente queremos” (Cruzeiro 3 x 3 Grêmio – Campeonato Brasileiro 8ª rodada)

Salve, guerreiros! Que dilema? Um time que joga mal e vence, ou, um time que joga bem e empata/perde? Esse é o novo drama do torcedor cruzeirense. Jogamos um futebol abaixo do histórico celeste no primeiro semestre de dois mil e dezessete. Tivemos nesse período a mais longa invencibilidade no ano, entretanto, não enfrentamos ninguém.

Continue Reading →

Pode criticar? (Cruzeiro 1 x 0 Chapecoense – Copa do Brasil)

Salve, guerreiros! Há alguns anos, um ex-presidente da república iniciou um discurso, aliás, um projeto de encucar nos brasileiros uma ideia antagônica em todas as áreas: nós x eles, ricos x pobres, “pretos” x brancos, homens x mulheres, héteros x gays… e conseguiu! A divisão entre os brasileiros foi tamanha que as últimas eleições presidenciais

Continue Reading →

FMF: Missão cumprida. (Cruzeiro 0 x 0 Atlético – Campeonato Mineiro Final 1)

Salve, guerreiros! A missão que recebi do Chefe Paulo Costa, idealizador do Guerreiro dos Gramados, é analisar os partidas do Maior Clube de Minas Gerais, o Cruzeiro Esporte Clube de Belo Horizonte. Entretanto, vou pedir licença na coluna de hoje, para por algumas linhas dedicar-me às discrepâncias entre a lisura que deveria reger a prática

Continue Reading →

Resignação (Cruzeiro 2 x 1 Nacional Paraguai – Copa Sulamericana)

Salve, guerreiros! “Deus deu resignação ao meu pobre coração”, trecho de uma bela canção da MPB de autoria de Bubu da Portela e Jamelão em 1959. Tal pérola foi brilhantemente interpretada por Marisa Monte, e traduz o sentimento deste que vos escreve.  Resignação, para quem vai ter preguiça de procurar o significado, aí vai: Ação de

Continue Reading →

Hora de um choque elétrico

Hora de um choque elétrico

Se há uma palavra pra descrever o ano do Cruzeiro até essa data seria calmaria. Time invicto, torcida com apenas 9° média de público entre os grandes, futebol suficiente para os três pontos, desempenho pouco convincente e jogos contra adversários infinitamente abaixo do nosso nível. O Cruzeiro sempre foi cúmplice desse calendário que faz com que

Continue Reading →