STJD aparece na reta final do Brasileirão e o Cruzeiro é alvo de uma série de punições

O Cruzeiro foi a atração principal do Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nesta sexta-feira. Nada menos do que 5 ações jugadas pelo Tribunal tinham o Cruzeiro como interessado, todas envolvendo a partida Corinthians X Cruzeiro.

Os atletas Gil e Gilberto foram julgados em virtude das expulsões sofridas na partida. Os dois jogadores foram condenados e pegaram uma partida de suspensão.

Como Gil já cumpriu a pena, o zagueiro está à disposição do Cruzeiro para a partida do próximo domingo contra o Flamengo. Já Gilberto, que antes da expulsão recebeu o terceiro cartão amarelo e também deve cumprir suspensão por este detalhe, seguirá de fora e só retorna na última rodada.

Quem ficou de fora do resto do campeonato, entretanto, foi o técnico Cuca, também julgado pela expulsão contra o Corinthians.

Cuca foi condenado e terá que cumprir uma suspensão de 2 jogos, ou seja, não comandará mais o Cruzeiro à beira do campo no restante do Brasileirão.

A suspensão mais pesada coube ao presidente Zezé Perrella, julgado pelas declarações sobre o árbitro Sandro Meira Ricci após a partida.

Perrella recebeu uma suspensão de 30 dias e terá ainda que pagar uma multa de R$15 mil reais em virtude das críticas feitas à atuação de Ricci no duelo do Pacaembu.

Por fim, nem mesmo os cofres do Cruzeiro escaparam de uma punição. O STJD considerou a equipe celeste culpada pelo atraso no retorno ao segundo tempo da partida e terá que pagar uma multa no valor de R$ 2 mil reais.