Recurso (Cruzeiro 1 x 1 Flamengo – Campeonato Brasileiro 14ª rodada)

Salve, guerreiros!

Econômico no título assim como Sassá é nos passes. Ele teve a bola do jogo, já tinha feito um gol. Se consagraria caso fizesse o passe para Rafael Sobis que estava em excelente posição e teria o gol aberto. Sassá preferiu finalizar como se fosse um craque, não é! Essa é a diferença entre o craque e o jogador comum. Mesmo tendo recurso para fazer o gol, o craque teria passado a bola. O gol de empate não irá salvá-lo da crítica, Sassá. No lugar do Mano, faria você treinar passe uma semana inteira. Recurso, foi o que faltou a Thiago Neves, que teve a única oportunidade clara de gol no primeiro tempo quando ainda havia igualdade no marcador. Thiago, no entanto, é um jogador de fartos recursos, acertou o gol, mas o goleiro rubro-negro frustrou o grito de gol celeste.

O jogo

Os números nem sempre contam a história da partida. As equipes dominaram cada uma um tempo, mas o Cruzeiro finalizou muito mais. O empate ficou caro para o Cruzeiro que vinha em ascensão após duas vitórias seguidas. Mas, apesar da falha no gol sofrido em mais uma bola aérea, A Raposa apresentou um bom futebol.

Primeiro tempo

Foram 70% de posse de bola para o Flamengo no primeiro tempo. Apesar do domínio, o time visitante não conseguiu ameaçar a meta de Fábio. O marcador no zero parecia ser o resultado que se imporia para as duas equipes. Thiago Neves teve sua finalização defendia e foi uma das poucas vezes que o Cruzeiro chegou nesta etapa.

Segundo tempo

Os 45′ finais foram recheados de emoção. O Cruzeiro conseguiu impor-se mais e equilibrou a posse de bola, mas, nosso calcanhar de Aquiles, a bola aérea, deu o ar da graça mais um vez. Com todos respeito ao Everton do Flamengo, nós sofremos um gol de cabeça de um anão! O Flamengo, a partir do gol, passou a tocar a bola enquanto tinha a posse, o que contribuiu para os números finais de 60% para o time da Gávea.

Mano lança Sassá, que logo em sua primeira participação marca o empate. Deveria ser o herói deste domingo, mas deixou o gol subir-lhe a cabeça, foi fominha, para usar o jargão da pelada, algo que lhe é peculiar. Não vejo o Sassá à frente do preterido e quase negociado Ramón Ábila. Rafael Marques entra na vaga de Sobis, que é nosso Guerreiro de lata de hoje, apenas o gol o teria “salvado” da honraria. Parece que seu futebol foi junto com os cabelos recém cortados.

O Guerreiro de ouro ficaria com Sassá caso tivesse decidido “ver” o Sobis em melhor condições de fazer o gol da vitória. Vou transferi-lo para o garoto Murilo, que partida segura do rapaz! Agora precisamos de outro zagueiro para o lugar do Léo. Sassá alega não ter visto Sobis, para ele vale o ditado: “O pior cego é aquele que não quer ver.”

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 1 X 1 FLAMENGO

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 16 de julho de 2017 (Domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa-PR)
Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa-PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
Cartão Amarelos: Lucas Silva, Rafael Sobis, Lucas Romero (Cruzeiro); Geuvânio (Flamengo)
Gols: CRUZEIRO: Sassá (14′ 1T) FLAMENGO: Everton (8′ 2T)

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero, Leo, Murilo e Diogo Barbosa; Ariel Cabral, Lucas Silva(Nonoca), Elber(Sassá) e Thiago Neves ; Rafael Sobis(Rafael Marques) e Alisson.

Técnico: Mano Menezes

FLAMENGO: Thiago, Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Renê; Márcio Araújo, Cuéllar(Mancuello), Diego(Berrio), Everton Ribeiro(Geuvânio) e Everton; Paolo Guerrero.

Técnico: Zé Ricardo

Tenho até medo de dizer que jogaremos contra o Fluminense na próxima rodada, mas a tabela está pronta. É sempre complicado vencer o tricolor carioca, uma de nossas asas negras. A partida será no estádio Giuliute Coutinho do América RJ. Até lá, China Azul.

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr