Pré-jogo: Volta Redonda x Cruzeiro (Não pode vacilar)

O Cruzeiro: coloca em jogo hoje a sua temporada impecável. Todavia, de nada adiantarão os 100% de aproveitamento se a equipe sair de campo derrotada nesta quarta-feira.

Com o novo regulamento da primeira fase da Copa do Brasil, o time celeste pode até empatar que fica com a classificação. Mas uma derrota elimina a Raposa da competição.

Ciente do perigo, Mano Menezes escalou o time titular contra o Tupi no último sábado para ganhar ritmo de jogo e deve manter a escalação. A dúvida fica na zaga, pois Manoel, em recuperação, não tem presença garantida.

O Volta Redonda: está invicto na temporada e vem embalado por uma vitória sobre o Vasco pelo Campeonato Carioca.

O triunfo, no entanto, foi apenas o primeiro do Voltaço no ano, já que a equipe vinha de empates contra Bangu, Portuguesa da Ilha do Governador e Resende.

Com o ex-cruzeirense Douglas Borges no gol e um time sem grandes nomes conhecidos, o time da Cidade do Aço aposta no entrosamento para vencer e ficar com a classificação.

Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Léo, Manoel (Caicedo) e Diogo Barbosa; Henrique, Ariel Cabral, Robinho e Arrascaeta; Alisson e Rafael Sobis. Téc: Mano Menezes.

Volta Redonda: Douglas Borges; Henrique, Felipe, Luan e Cristiano; João Cleriston, Marcelo, Luiz Gustavo (Higor Leite) e Diego Souza; Pipico e David Batista. Téc: Cairo Lima.

Horário e Local: Estádio Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ). Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2017 às 21:45.

Motivo: 1ª fase da Copa do Brasil.

Arbitragem: Marcelo Aparecido de Souza (SP), auxiliado por Herman Brumel Vani (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)

Transmissão: GloboMG e Sportv2. O Guerreiro dos Gramados acompanha a partida em tempo real em seu canal oficial no Facebook e, principalmente, no twitter @GdosGramados.

Retrospecto: Cruzeiro e Volta Redonda se enfrentarão pela primeira vez em uma partida oficial, mas o confronto não é inédito.

Foram quatro amistosos e nas três ocasiões em que o duelo foi disputado em Volta Redonda terminou empatado. No Mineirão, no confronto mais recente, a Raposa venceu por 4×3 em 1982.

Por: João Henrique Castro