11 dez Pré-jogo: Vitória x Cruzeiro (Nova reação)


O Cruzeiro: vem aos trancos e barrancos mantendo um aproveitamento em torno dos 70% dos pontos desde a chegada de Felipão e parte deste processo acontece com reação rápidas aos tropeços no campeonato.

A exceção da série de empates com Guarani e Figueirense no Mineirão, desde a chegada do treinador o time sempre reagiu a uma rodada sem triunfo com a vitória na rodada seguinte. Buscando entrar na briga pelo acesso e chegar à primeira metade da classificação, bater o Vitória no Barradão nesta sexta-feira passa a ser uma nova reação crucial para não se enrolar ainda mais na temporada.

Com o retorno de Airton e a perda de Jadsom Silva em processos de suspensão, Felipão terá uma equipe modificada. Cacá e Régis, dependendo da opção tática do treinador, são os mais cotados para ingressar na formação inicial no lugar aberto pela saída do volante.

O Vitória: faz uma campanha oscilante e prepara para esta sexta-feira a estreia de um novo treinador visando quebrar a série de dois jogos sem vencer e o baixo aproveitamento no campeonato que afasta o time baiano da briga pelo acesso e mantém até algum risco de rebaixamento no horizonte.

Os baianos, entretanto, não vem sendo batidos com facilidade. Nas últimas sete rodadas, o rubro-negro foi derrotado apenas uma vez e apesar do excesso de empates mostram competitividade nas partidas como no 3×3 com o Cuiabá na última rodada.

Voltando de lesão, o goleiro Ronaldo é a principal dúvida do comandante estreante Mazola Júnior. O artilheiro Léo Ceará é a principal esperança de gols do Leão.

Vitória: César (Ronaldo); Van, Wallace, Maurício Ramos e Rafael Carioca; Guilherme Rend, Fernando Neto (Matheus Frizzo), Lucas Cândido e Thiago Alves; Vico e Leo Ceará.  Téc: Mazola Júnior.

Cruzeiro: Fábio; Raúl Cáceres, Manoel, Cacá (Régis) e Matheus Pereira; Adriano, Ramon e Machado; Airton, Arthur Caíke e Rafael Sóbis. Téc: Felipão.

Horário e Local: Barradão, Salvador (BA). Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2020 às 21:30.

Motivo: 28ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B.

Arbitragem: Douglas Schwengber da Silva (RS) auxiliado por Rafael da Silva Alves (RS) e Maurício Coelho Silva Penna (RS)

Transmissão: Sportv e PFC.

Retrospecto: Cruzeiro e Vitória se enfrentaram 18 vezes com mando de campo baiano pelo Campeonato Brasileiro. E mesmo levando em conta só os jogos fora de casa, a vantagem é azul.

Foram 7 vitórias do Cruzeiro, 6 empates e 5 vitórias dos baianos. A Raposa marcou 27 gols e sofreu 26.

Por: João Henrique Castro


Deixe seu comentário, curta e compartilhe