02 fev Pré-jogo: Tupynambás x Cruzeiro (Dia de novidades)


O Cruzeiro: encara o Tupynambás neste domingo em Juiz de Fora com o objetivo de manter os 100% de aproveitamento no Campeonato Mineiro e seguir como única equipe da competição que ainda não perdeu pontos.

O principal atrativo da partida deve ser a estreia dos reforços contratados para a temporada, uma vez que estes foram regularizados ao longo da semana e se encontram em condições de jogo.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

João Lucas, Everton Felipe, Machado, Jhonata Robert e Roberson foram relacionados por Adílson Batista e a expectativa é de uma formação modificada em comparação com as que foram a campo nas primeiras rodadas.

O Tupynambás: busca consolidar seu protagonismo como principal força de Juiz de Fora após o rebaixamento do Tupi para o Módulo II. Mas o início de campeonato já coloca o objetivo em risco.

Com três derrotas até aqui, o alvirrubro da Zona da Mata precisa reagir rapidamente para não se afundar na zona de descenso. E mesmo diante da ingrata missão de parar o invicto Cruzeiro, não há perspectiva de tratar a partida como algo diferente de buscar recuperar os pontos que já ficaram pelo caminho.

Sem nomes conhecidos, o time comandado por José Luís Peixoto tem no experiente lateral Lúcio o principal motor de experiência e liderança em campo.

Tupynambás: Gabriel Bottan; Graffite, Adriano, Sílvio e Lúcio; Léo Salino, Renan e Albert; Fabinho, Ygor e Yago Caju. Téc: Felipe Surian.

Cruzeiro: Fábio; Edilson, Cacá, Leo e João Lucas; Machado, Jadsom, Everton Felipe e  Maurício; Jhonata Robert e Roberson. Téc: Adílson Batista.

Horário e Local: Radialista Mário Helênio, Juiz de Fora (MG). Domingo, 02 de Fevereiro de 2020 às 19:00.

Motivo: 4ª rodada do Campeonato Mineiro.

Arbitragem: Ronei Cândido Alves auxiliado por Frederico Soares Vilarinho e Marcyano da Silva Vicente.

Transmissão: Sportv e PFC.

Retrospecto: Cruzeiro e Tupynambás farão o segundo confronto em Juiz de Fora pelo Campeonato Mineiro na história. E o primeiro foi vencido pelos alvirrubros.

Na edição de 1933, então chamado de Campeonato da Cidade e que reuniu naquele ano também equipes de Juiz de Fora, o então Palestra Itália terminou derrotado na Zona da Mata por 4×1 pelo Baêta.

Por: João Henrique Castro


Deixe seu comentário, curta e compartilhe