Pré-jogo: Tupi x Cruzeiro

Pré-jogo: Tupi x Cruzeiro (Voltam os titulares)

O Cruzeiro: encara o Tupi neste sábado pelo Campeonato Mineiro, mas já pensando na estreia da Copa do Brasil na próxima quarta-feira contra o Volta Redonda.

Precisando dar ritmo de competição ao time tido como ideal após uma semana de testes, a Raposa irá com força máxima para Juiz de Fora, visando também a manutenção dos 100% de aproveitamento na temporada.

A dúvida de Mano Menezes fica por conta da presença de Manoel, desgastado pela participação no confronto contra a Chapecoense pela Primeira Liga.

O Tupi: não iniciou bem o Campeonato Mineiro e precisa pontuar para não começar a ver o perigo do rebaixamento ser real na competição.

Com a vaga na Série C assegurada para o segundo semestre, o time juiz-forano tem no horizonte o exemplo do Boa Esporte, que este ano disputa o Módulo II, para alertar que já é hora de reagir, além do apoio de sua torcida na Zona da Mata.

O treinador Éder Bastos, satisfeito com a atuação da equipe fora de casa no empate contra o América em Teófilo Otoni, deve repetir a escalação que iniciou o confronto no Vale do Mucuri.

Tupi: Gideão; Euller, Elivelton, Fernando e Bruno Santos; Bonilha, Marcel, Juninho e Carlos Júnior; Flávio Caça-Rato e Matheus Pato. Téc: Éder Bastos.

Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Léo, Manoel (Caicedo) e Diogo Barbosa; Henrique, Ariel Cabral, Robinho e Arrascaeta; Alisson e Rafael Sobis. Téc: Mano Menezes.

Horário e Local: Estádio Radialista Mario Helênio, Juiz de Fora (MG). Sábado, 11 de Fevereiro de 2017 às 16:30.

Motivo: 3ª rodada do Campeonato Mineiro.

Arbitragem: Renato Cardoso Conceição, auxiliado por Magno Arantes Lira e Frederico Soares Vilarinho

Transmissão: Sportv (exceto para MG) e PFC. O Guerreiro dos Gramados acompanha a partida em tempo real em seu canal oficial no Facebook e, principalmente, no twitter @GdosGramados.

Retrospecto: Cruzeiro e Tupi se enfrentaram 48 vezes pelo Campeonato Mineiro com ampla vantagem azul.

Foram 34 vitórias celestes, 12 empates e somente 2 derrotas. A Raposa marcou 115 gols e sofreu apenas 30.

Por: João Henrique Castro