Pré-jogo: Cruzeiro X Sport (Hora de voltar a vencer no Mineirão)

Salve nação celeste! Todos estão cansados de saber que derrotar o Cruzeiro ou ao menos sair com um empate do Mineirão não é tarefa fácil para ninguém. No entanto, nas últimas três partidas celestes noestádio (Atlético-MG, Estudiantes e Corinthians) , o Cruzeiro saiu de campo derrotado. No momento em que todos falam da necessidade de reaçãono campeonato, nada é mais necessário do que sempre vencer quando a partidafor em casa.

Os resultados e as atuações do Cruzeiro fora de casa na semana passada foram bons, mas aarrancada no campeonato passa necessariamente por uma vitória sobre o Sport nesta quarta-feira e ao menos um empate contra o Grêmio no próximo final de semana. Como o campeonato é construído jogo a jogo,otime não pode pensar em outra coisa a não ser conseguir garantir os três pontos na partida contra o time pernambucano.

A equipe nordestina está longe de repetir as boas atuações do início do ano quando fez um bom início na Copa Libertadores. A demissão de Nelsinho Batista e a chegada deÉmerson Leão ao clube colocaram por terrao bom trabalho que era feito no clube como é tradição dos trabalhos de Leão (lembram-sedo que ele fez quando substituiu Luxemburgo no Cruzeiro pós-2003, por exemplo). Leão inchou o grupo de jogadores com contratações de qualidade duvidosa e o Sport atualmente ocupa a zona de rebaixamento doCampeonato Brasileiro. Por isso tudo, o Sport demitiu o treinador no último final de semana e vem enfrentar o Cruzeiro com ointerino Levi Gomes no comando.

Enfrentar um adversário em situação delicada sempre é complicado, mas é nítido que o Sport se encontraem um momento em que falta comando e sincronia ao grupo que está visivelmente enfraquecido na temporada.Times assim geralmente se retrancam quando atuamfora de casa e ficam na expectativa de conseguir ao menos um empate, ameaçandoquando podematravés de contra-ataques.

O Cruzeiro terá a missão de furar a provável retranca pernambucana e se aproveitar dos espaços que surgirem. O jogonão será fácil, a não ser que o Cruzeiro consiga se impor logo de cara e, principalmente, abrir o placar no início do jogo. A torcida terá que ter paciência, mas o momento das equipes e a comparação entre os elencos demonstra o franco favoritismo celeste. E queisso se reverta em uma vitória para seguirmos a reação noBrasileirão 2009.

Cruzeiro: Fábio; Jonathan, Fabinho, Thiago Heleno e Gérson Magrão; Fabrício, Henrique, Marquinhos Paraná e Bernardo (Athirson); Kléber e Thiago Ribeiro. Téc: Adílson Batista.

Sport: Magrão; Elder Granja, Igor, Durval e Dutra; Hamilton, Sandro Goiano, Fabiano e Fumagalli (Luciano Henrique); Vandinho e Guto. Téc: Levi Gomes

Curiosidade da partida: Cruzeiro e Sport se enfrentaram 9 vezes com mando de campo cruzeirense pelo Campeonato Brasileiro. A vantagem no confronto é amplamente celeste com 7 vitórias, 1 empate e 1 derrota. O ataque azul marcou 20 gols e a defesa sofreu apenas 5. A única vitória pernambucana aconteceu no longínguo ano de 1978, ou seja, há 31 anos. Que o tabu se mantenha.

 

João Henrique Castro (@jhfcastro), tem 23 anos. Mineiro radicado no Rio de Janeiro,graduado em História pela Universidade Federal de Viçosa, mestrando pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e professor de História. Realiza no Guerreiro dos Gramados, o sonho de poder dividir com a China Azul os seus pensamentos sobre o nosso amado Cruzeiro Esporte Clube. Raramente perde uma partida do clube, mesmo não podendo ir freqüentemente ao estádio. Siga o GDG no twitter: @gdosgramados.