Pré-jogo: Cruzeiro x São Paulo (Carimbar a classificação)

O Cruzeiro: trouxe uma excelente vantagem após o confronto de ida contra o São Paulo no Morumbi pela Copa do Brasil. E a missão desta quarta-feira é selar a classificação.

Embora muitos cobrem do time uma atuação mais vistosa, para a Raposa importa mesmo deixar o gramado do Mineirão com a vaga para as oitavas de final. E não será surpresa se o time celeste administrar o resultado.

A novidade em campo deve ser o retorno de Ezequiel a lateral-direita, embora Mano Menezes mantenha o suspense sobre sua preferência para a posição.

O São Paulo: sofreu também uma derrota pesada para o Corinthians na semifinal do Campeonato Paulista e chega a Belo Horizonte pressionado para romper a série recente de maus resultados.

Com duas eliminações para a Raposa na história da Copa do Brasil, o Tricolor Paulista luta também contra a desvantagem histórica no confronto e joga a cartada final para reverter a desvantagem do duelo de ida.

Assim como Mano, Rogério Ceni tem na lateral-direita sua principal dúvida. Bruno, recuperado de lesão, pode aparecer no time, mas não é descartado que o volante Wesley atue improvisado na função.

Cruzeiro: Rafael; Mayke (Ezequiel), Leo, Manoel e Diogo Barbosa; Hudson, Ariel Cabral, Rafinha e Thiago Neves; Arrascaeta e Rafael Sobis. Téc: Mano Menezes.

São Paulo: Renan Ribeiro; Wesley (Bruno), Maicon, Lucão e Junior Tavares; Rodrigo Caio, Jucilei e Cueva; Thomaz, Lucas Pratto e Luiz Araújo. Téc: Rogério Ceni.

Horário e Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG). Quarta-feira, 19 de Abril de 2017 às 19:30.

Motivo: Jogo de volta da 4ª fase da Copa do Brasil.

Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio (GO), auxiliado por Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)

Transmissão: FoxSports. O Guerreiro dos Gramados acompanha a partida em tempo real em seu canal oficial no Facebook e, principalmente, no twitter @GdosGramados.

Retrospecto: Cruzeiro e São Paulo se enfrentaram duas vezes no Mineirão pela Copa do Brasil e nas duas ocasiões o resultado seria o suficiente para garantir a classificação celeste na competição nesta temporada.

O confronto em Belo Horizonte ficou empatado em 2×2 nas quartas-de-final de 1993 e 2×1 para a Raposa na decisão de 2000. Nos dois anos, o time cinco estrelas avançou no torneio e ficou com o título.

Por: João Henrique Castro