Pré-jogo: Cruzeiro X Santos (Retomar a ponta) Brasileirão 2014

Pré-jogo: Cruzeiro X Santos (Retomar a ponta) Brasileirão 2014

O Cruzeiro: enfrentará o Santos neste domingo com uma sensação diferente. A de ter que retomar a ponta da classificação.

Ultrapassado pelo Internacional na abertura da rodada no sábado, o time celeste precisa de ao menos um empate para ocupar novamente o primeiro lugar, embora a vitória seja fundamental para manter a vantagem de 2 pontos que havia sobre o colorado.

No time titular, Marcelo Oliveira deve retornar com Henrique e Willian como novidades, enquanto Nilton e Marquinhos passam a ser opções no banco de reservas.

O Santos: vem para o Mineirão com uma nova motivação após a chegada de Robinho, almejando entrar na briga pelo G-4.

O atacante atuou bem contra o Corinthians e foi fundamental para a vitória sobre o Londrina na quinta-feira, aumentando a esperança de um bom desempenho do time na temporada.

O treinador Oswaldo de Oliveira terá, porém, alguns problemas. O jovem Alisson e David Brás, suspensos, não jogam. Oportunidade para o retorno de Edu Dracena ao time titular.

Cruzeiro: Fábio, Mayke, Dedé, Léo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Éverton Ribeiro, Ricardo Goulart e Willian; Marcelo Moreno. Téc: Marcelo Oliveira.

Santos: Aranha; Cicinho, Edu Dracena, Bruno Uvini e Eugenio Mena; Alan Santos, Arouca e Lucas Lima; Thiago Ribeiro, Leandro Damião e Robinho. Téc: Oswaldo de Oliveira.

Horário e local: Mineirão, Belo Horizonte (MG). Domingo, 17 de agosto de 2014 às 16 horas.

Motivo: Campeonato Brasileiro, 15ª rodada.

Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden (RS), auxiliado por Alexandre Kleiniche (RS) e Rafael da Silva Alves (RS)

Transmissão: Globo (SP e praças) e PFC. O Guerreiros dos Gramados acompanha a partida em tempo real em seus canais oficiais no Facebook e Google Plus, além do Twitter @GdosGramados.

Retrospecto: Cruzeiro e Santos se enfrentaram 24 vezes em partidas com mando de campo celeste pelo Brasileirão e a vantagem é azul.

Foram 7 vitórias, 11 empates e 6 derrotas. A Raposa marcou 36 gols e sofreu 30.

Por: João Henrique Castro