08 out Pré-jogo: Cruzeiro X Ponte Preta (Salto na classificação)


O Cruzeiro: pode terminar o sábado na 12ª colocação do Campeonato Brasileiro e, para isso, depende apenas de suas próprias forças.

Uma vitória sobre a Ponte Preta no Mineirão e a Raposa alcançará a melhor colocação desde a 23ª rodada. Mais do que isso, colocará a própria Macaca e a Chapecoense no radar, podendo alcançar a décima colocação já na rodada seguinte.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Com Manoel e Cabral suspensos e Arrascaeta na seleção, Mano manterá Léo e Rafinha no time, além de retornar com Lucas Romero para a formação inicial.

A Ponte Preta: chegou a sonhar com a Libertadores quando haviam apenas quatro vagas no Brasileiro, mas a ampliação do número de vagas coincidiu com o declínio dos paulistas na competição.

Com apenas uma vitória nos últimos seis jogos, a Macaca foi perdendo terreno no torneio e começa a se preocupar com a possível aproximação das equipes do Z-4, mesmo estando no momento em uma confortável 10ª colocação.

A esperança pontepretana, contudo, está na lista de retornos ao time para a partida deste sábado. Destaques como Nino Paraíba, Potker e Rhayner deixaram o departamento médico e voltam a ficar a disposição do treinador Eduardo Baptista.

Cruzeiro: Rafael; Lucas, Léo, Bruno Rodrigo e Edimar; Henrique, Lucas Romero, Robinho e Rafinha; Rafael Sobis e Ramón Ábila. Téc: Mano Menezes.

Ponte Preta: Aranha, Nino Paraíba, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Reinaldo; Elton, Wendel e Galhardo; Felipe Azevedo, Pottker e Roger. Téc: Eduardo Baptista.

Horário e Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG). Sábado, 08 de Outubro de 2016 às 21:00.

Motivo: 29ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Arbitragem: Anderson Daronco (RS), auxiliado por Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS).

Transmissão: PFC. O Guerreiro dos Gramados acompanha a partida em tempo real em seu canal oficial no Facebook, além do twitter @GdosGramados.

Retrospecto: Cruzeiro e Ponte Preta se enfrentaram 12 vezes com mando de campo celeste pelo Campeonato Brasileiro e a vantagem azul é confortável.

Foram 6 vitórias, 4 empates e 2 derrotas celestes no histórico de confrontos nestas condições. A Raposa marcou 31 gols e sofreu 12.

Por: João Henrique Castro


Deixe seu comentário, curta e compartilhe