20 nov Pré-jogo: Cruzeiro x Figueirense (Aplicar o período de treinamentos)


O Cruzeiro: teve ao longo dos últimos onze dias a sua última intertemporada na Série B e nesta sexta-feira contra o Figueirense inicia uma sequência de jogos em um período curto que pode significar a chance derradeira de se aproximar do G-4.

Faltando dezessete rodadas para o fim da competição, o time celeste vai buscando uma sequência de resultados que permita subir na classificação e a sequência recente de sete jogos de invencibilidade é um apoio importante para a confiança dos jogadores. Elementos que motivam a equipe para o duelo contra os catarinenses.

Com William Pottker suspenso, Felipão deve promover a reestreia de Rafael Sóbis já como titular. O restante da equipe deve ser formada pela base das últimas partidas.

O Figueirense: vem de uma sequência recente de três derrotas e quatro jogos sem vencer e a crise no clube, inclusive, promoveu a substituição do treinador com a saída de Elano do comando técnico.

A lista de desfalques, com nomes experientes como Arouca e Alecsandro, chega a dez ausências e a equipe terá o desafio de superar tantas adversidades para encarar a Raposa.

O experiente Jorginho estreia no comando da equipe e o meia Marquinho assume a missão de coordenar a criação ofensiva alvinegra.

Cruzeiro: Fábio; Cáceres, Cacá, Manoel e Patrick Brey; Ramon e Jadsom Silva; Airton, Régis e Rafael Sobis; Marcelo Moreno. Téc: Felipão.

Figueirense: Rodolfo Castro; Lucas Carvalho, Alemão, Vitor Mendes e Sanchez; Patrick, Matheus Neris, Dudu e Marquinho; Bruno Michel e Diego Gonçalves.  Téc: Jorginho.

Horário e Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG). Sexta-feira, 20 de Novembro de 2020 às 21:30.

Motivo: 22ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B.

Arbitragem: Marielson Alves Silva (BA) auxiliado por Jucimar dos Santos Dias e José Carlos Oliveira dos Santos (BA)

Transmissão: Sportv (exceto MG) e PFC.

Retrospecto: O Cruzeiro recebeu o Figueirense em onze oportunidades pelo Campeonato Brasileiro e tem ampla vantagem no confronto.

Foram 6 vitórias do time cinco estrelas, 3 empates e 2 derrotas. Nos gols marcados, vantagem mineira de 29 contra 14 dos catarinenses.

Por: João Henrique Castro

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro


Deixe seu comentário, curta e compartilhe