Pré-jogo: Cruzeiro X Corinthians (Missão Sul-Americana)

O Cruzeiro: encerra sua participação no Brasileirão neste domingo e precisa de ao menos um empate para garantir sua classificação para a Copa Sul-Americana 2017 sem depender de tropeços de Coritiba e Vitória.

A expectativa é de que o intervalo de duas semanas desde a última partida não tenha acarretado em desmobilização e a Raposa se imponha como mandante em busca da vitória.

Sob o comando de Sidnei Lobo, já que Mano Menezes estará suspenso, o time celeste estará desfalcado dos suspensos Bryan e Ábila.

O Corinthians: briga por uma das duas últimas vagas para Libertadores. E apesar de depender de tropeço ou do Botafogo ou do Atlético-PR, os paulistas só podem seguir sonhando caso vençam o Cruzeiro no Mineirão.

Com uma série recente de jogos bastante irregular, a equipe alvinegra estará pressionada para que a temporada não termine sem a vaga no G-6. E certamente atuará comprometida na luta pela vitória.

Como novidade, Oswaldo Oliveira deverá escalar Guilherme no lugar de Marquinhos Gabriel. O restante da equipe deve ser formado pela mesma escalação que iniciou o confronto contra o Atlético-PR pela penúltima rodada.

Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Léo, Manoel e Edimar; Henrique, Ariel Cabral, Robinho e Arrascaeta; Alisson e Willian. Téc: Mano Menezes.

Corinthians: Walter, Fagner, Vilson, Balbuena e Uendel; Cristian; Romero, Camacho, Rodriguinho e Marlone; Guilherme. Téc: Oswaldo Oliveira.

Horário e Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG). Domingo, 11 de Dezembro de 2016 às 17:00.

Motivo: 38ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Arbitragem: Wagner Reway (MT), auxiliado por Fábio Rodrigo Rubinho (MT) e Leandro dos Santos Rubedo (MS).

Transmissão: TV Globo para SP, SC, GO, TO, MS, MT e AL; PFC. O Guerreiro dos Gramados acompanha a partida em tempo real em seu canal oficial no Facebook e, principalmente, no twitter @GdosGramados.

Retrospecto: Cruzeiro e Corinthians se enfrentaram 29 vezes em partidas com mando de campo celeste pelo Brasileirão e a vantagem é azul.

Foram 13 vitórias da Raposa, 6 empates e 10 derrotas. O time mineiro marcou 32 gols e sofreu 28.

Por: João Henrique Castro