05 mar Pós-jogo: No sufoco, mas classificados [Boa Esporte 1 (4) x (5) 1 Cruzeiro]


O Cruzeiro está classificado para a próxima fase da Copa do Brasil. Em uma partida que foi um verdadeiro teste para cardíaco, após empatar no tempo normal, o time venceu o Boa Esporte nos pênaltis. 

O jogo

A partida começou equilibrada, o Cruzeiro não tomou grandes sustos nos minutos iniciais. Porém, esse fato mostra que o maior adversário do time no momento é ele mesmo. A equipe não conseguia fazer a transição do meio de campo para o ataque. Em grande parte das jogadas, Jadsom estava mal posicionado e não fazia a infiltração para avançar as jogadas. 

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Além disso, o time cometeu muitos erros de passe. Com maior posse de bola, 59,3% para ser exata, a Raposa errou 49 jogadas. Mesmo com os erros, Adilson Batista optou por continuar com Jadsom na partida. 

Decisão difícil, mas podemos chamar de necessária. A opção que o técnico tinha era Pedro Bicalho, porém, Adilson pensou no clássico do fim de semana contra o Atlético-MG. No qual, já vamos ter o desfalque de Felipe Machado.  

Uma ausência que vai fazer falta, visto que o jogador teve uma boa atuação na partida de ontem, mostrando uma evolução. E por falar em progresso, quem quase teve a chance de fazer as pazes com a torcida foi João Lucas. 

Gol contra ou de João Lucas?

Foto: Douglas Magno/Light Press/Cruzeiro

Após uma bela cobrança de escanteio de Machado, João Lucas conseguiu se desvencilhar do marcador adversário e cabeceou em direção ao gol. O tento foi muito comemorado pelos jogadores que de imediato abraçaram e mostraram apoio ao jogador. Muito em virtude das vaias e críticas que a torcida vem fazendo a João Lucas. 

Porém, rolou uma tremenda dúvida quanto ao verdadeiro autor do gol. Isso porque Caio César do Boa, também pareceu ter tocado na bola. No final, o árbitro da partida deu o gol a João Lucas. Entretanto, se ele estava sendo o nome da vitória celeste, ele também se tornou o culpado pelo empate. 

O jogador fez um corte errado, que acabou se tornando o gol de empate do Boa Esporte. Ou seja, a torcida continua na bronca com as atuações de João Lucas e com razão.

Queridinho da torcida

Se de um lado temos o “vilão” do time, do outro temos o queridinho da torcida: Maurício. No entanto, o jogador vem mostrando uma pequena queda de rendimento. Acostumado a fazer gols, na partida de ontem por exemplo, o camisa 11 apareceu poucas vezes com chances reais de tento. 

Apesar disso, ele mostrou que a idade não é impedimento para chamar a responsabilidade para si. Foi dos pé dele o gol que classificou o Cruzeiro para a terceira fase da Copa do Brasil. E quase que a bola não entra, Renan, goleiro do Boa, chegou a tocar na bola, mas não foi o suficiente para impedir que ela entrasse. Depois do gol Maurício se emocionou e foi às lágrimas. 

Fábio é o maior goleiro do Brasil

Foto: Douglas Magno/Light Press/Cruzeiro

Mais uma vez Fábio mostrou porquê é um ídolo do Cruzeiro e um dos maiores goleiros do Brasil. O jogador defendeu a cobrança de pênalti de Yuri Almeida, a terceira do Boa Esporte.  

50% da folha salarial garantida

Com a vaga na terceira fase da Copa do Brasil, o Cruzeiro garantiu uma premiação no valor de R$1,5 milhão. Com uma folha salarial no valor de R$ 3 milhões, a premiação já garante o pagamento de metade dos salários. 

De olho no clássico

O Cruzeiro agora volta suas atenções para o clássico de sábado (07) contra o Atlético-MG, pelo Campeonato Mineiro, e Adilson precisará fazer mudanças em relação ao time que tem jogado, já que o volante Felipe Machado recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Uberlândia, na última rodada, é está suspenso da partida.


Deixe seu comentário, curta e compartilhe