Pontos perdidos não voltam (Cruzeiro 2 x 1 Ponte Preta – Campeonato Brasileiro – 28ª rodada)

Salve, guerreiros!

Hoje farei uma analise um pouco diferente. Vou fazer um resumão do jogo na introdução, posteriormente analisar alguns números que nos afastam da possibilidade de brigar pela título contra  o Corinthians. Seria possível caso o Cruzeiro não perdesse tantos pontos empatando, mas, isso é assunto para daqui a pouco.

A Raposa não jogou absolutamente nada no primeiro tempo. Foram apenas duas finalizações mesmo com mais de 70% de posse de bola. Ainda viu Rafael cometer um pênalti após recuo muito ruim de Diogo Barbosa. A penalidade foi convertida por Danilo Barcelos dando a Macaca a vantagem que a permitiu ser ainda mais defensiva que era até então.

No segundo tempo, o Cruzeiro mostrou aquilo que estamos falando aqui há meses, inclusive foi tema da coluna passada da qual muitos dos amigos leitores discordaram. Uma grande maioria, entretanto, entendeu a proposta do colunista na semana anterior. Vencemos a Copa do Brasil, mas, poderíamos ter somado bem mais pontos no Brasileirão também como demonstraremos a seguir. Mas antes, para finalizar, O Cruzeiro buscou a vitória com gols de Thiago Neves e Manoel em sua reestreia após voltar de lesão.

Tchau, Brasileirão!

Apesar da 4ª posição na tabela, e dos 44 pontos, o Cruzeiro está muito aquém daquilo que poderia se jogasse como jogou ontem contra a Ponte Preta no segundo tempo. Nem vou considerar os empates fora de casa contra Sport e Fluminense, nem a derrota para a Chapecoense (sub-20) no Mineirão. Perdemos 2 pontos em nossos domínios contra Grêmio, Flamengo, Vitória,  Botafogo, Santos e Corinthians. Foram 6 empates no Mineirão que nos rendeira 12 pontos a mais na tabela.

O Cruzeiro seria hoje o líder virtual da competição com 56 pontos. Virtual porque o jogo desse sábado contra a Macaca foi adiantado da 28ª rodada por causa do show “Hey Jude” que ocorrerá no Mineirão. Curiosamente, a data do jogo anterior à final da Copa do Brasil, a CBF não quis mexer, mas isso “é uma outra história para um outro por do sol.”

Apenas pensem o que esse time, esse elenco poderia alcançar com um treinador que gosta de vencer partidas, um comandante que não fica chamando empate em casa de bom jogo. Bom resultado é vitória! Grandeza se demonstra na sala de troféus, que hoje tem quatro Brasileiros. Poderíamos estar indo para o quinto.

Guerreiro de ouro fica com Thiago Neves. Comandou o meio e fez o gol de empate abrindo caminho para o triunfo. Guerreiro de lata fica com Diogo Barbosa pela lambança no recuo que causou o pênalti.

CRUZEIRO 2 x 1 PONTE PRETA

Local: Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Data: 7 de outubro de 2017, domingo
Hora: 16h (de Brasília)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Jr (CBF-PR)
Assistentes: Victor Hugo Imazo dos Santos CBF-PR) e Rafael Trombeta (CBF-PR)
Cartões amarelos: Rafael, Diogo Barbosa, Hudson, Thiago Neves, Rafael Marques e Rafinha (CRU); Elton (PON)
Cartão vermelho: Elton (PON)

GOLS
CRUZEIRO: Thiago Neves, aos 28, e Manoel, aos 30 minutos da etapa final
PONTE PRETA: Danilo Barcelos, aos 12 minutos do primeiro tempo

CRUZEIRO: Rafael; Ezequiel, Digão, Manoel e Diogo Barbosa; Hudson e Henrique; Rafinha (Élber), Thiago Neves, Alisson (Lucas Romero); Rafael Sobis (Rafael Marques) Técnico: Sidnei Lobo

PONTE PRETA: Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Artur (Yago); Elton, Jean Patrick (Fernando Bob) e Wendel (Jorge Mendoza); Danilo Barcelos; Emerson Sheik e Lucca Técnico: Eduardo Baptista

Teremos um desafio grande na próxima rodada. Enfrentaremos o Grêmio fora de casa em confronto direto. Difícil, mas uma vitória viria a calhar. Subir mais na tabela significa melhorar a premiação por desempenho. Os R$12,5 mi seriam de uma bela ajuda, não? Até lá, China Azul!

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr