Parece clichê, mas nunca duvide do Cruzeiro

Parece clichê, mas nunca duvide do Cruzeiro

Salve, Nação!

A missão de escrever hoje não foi fácil. Dia de decisão é assim, madrugada mal dormida, ansiedade, nervosismo e até o torcedor mais cético resolve crer que é possível e posta na sua rede social: “#FechadoComOCruzeiro”. Sem mais nem menos, sem razão aparente ou motivo, até porque se futebol e lógica andassem juntos, não teríamos mais de 50 mil vozes cantantes no Mineirão.  E quando Cruzeiro e decisão se encontram, a lógica anda mais longe ainda.

A graça do espetáculo é dada pela idealização do Robinho marcando um gol de falta desviado na barreira ou talvez do Thiago acertando uma letra dentro da pequena área. Quem sabe o Grohe não bata roupa na frente do Sóbis ou o Alisson subindo de cabeça na marca do pênalti. Bateu um deja vù aí né? Pois é, aqui também.

Pensando nisso, eu lembro o quanto era impossível bater a Parmalat ou virar o jogo em cima do tricolor paulista. Também sei que o rubro-negro carioca ia chegar temido ao Mineirão e que o tricolor gaúcho era potência na marcação. Sei e lembro-me de tudo. Mas não duvido de nada, como nunca duvidei. Muito menos do Cruzeiro.

Duvidar do Cruzeiro hoje é atestar a própria falta de conhecimento sobre a atmosfera que reside no Gigante da Pampulha. Duvidar do Cruzeiro é rasgar as páginas heroicas e imortais já escritas por nossos guerreiros do presente e do passado. Duvidar do Cruzeiro é crime hediondo inafiançável praticado contra todos que estarão bradando aos quatro ventos a sua vontade de ser pentacampeão.

Só quem é guerreiro consegue carregar o peso dessas cinco estrelas no peito e vocês já sabem também, a guerra só termina quando o último guerreiro perecer. Portanto, vista sua camisa da sorte, faça sua mandinga, use o radinho velho e vamos juntos carregar o Cruzeiro a mais uma decisão.

É clichê, eu sei, mas hoje é mais um caso curioso que até Ateu pede a São Judas uma ajuda. E mesmo sendo clichê, lembre-se: até quando o céu é nublado a Constelação do Cruzeiro do Sul nunca para de brilhar.

Até mais tarde, pessoal, nos encontramos lá em casa. E seja o que os Deuses do Futebol quiserem.

#FechadoComOCruzeiro

 

Por: Fábio Veloso