O preço da permanência na Série A

É, amigo… A coisa ficou feia! Estamos a 11 rodadas do final do Brasileiro e o Cruzeiro está na zona do rebaixamento.Confesso que, com a contratação do Mano e de bons jogadores, este era um cenário inimaginável para mim.

Os jogadores e a diretoria nos devem um pedido de desculpas, nenhum deles vêm honrando a oportunidade de estarem em um clube como o Cruzeiro.

O Cruzeiro está atrás de Atlético Paranaense, Ponte Preta, Chapecoense, Sport,Coritiba e Figueirense. Todos estes times infinitamente menores e sem os investimentos monstruosos e absurdos que o maior de Minas fez para disputar o o campeonato nacional.

Dizem que não podemos dar sopa ao azar, mas Gilvan não só deu sopa como a esquentou, a temperou, pegou uma colher e chamou o azar para jantar em sua própria casa. E vem fazendo isso com uma boa frequência já há algum tempo e, uma hora, a ‘zica’ chega chutando a porta, deitando no sofá e abrindo a geladeira.

A culpa não foi do Paulo Bento, não está sendo do Mano, não foi da Dilma, nem do Temer, é Gilvan que plantou sementes ruins demais e agora vemos a colheita. Temos um bom time, um técnico de ponta, uma torcida fantástica que apoia sempre, mas dá tudo errado, sempre.

A vontade é soltar aqui um sofisticado palavrão direcionado ao Gilvan e também aos jogadores que erram tudo que tentam, mas o revisor não vai deixar meu texto passar, então segue o jogo. Quer dizer, melhor não seguir o jogo, senão o Cruzeiro toma mais um gol…

De uma coisa tenho certeza agora: saiam logo da Copa do Brasil. Vocês não merecem ganhar essa competição e não devemos dividir o foco em um momento tão trágico como esse.

Já há alguns meses o principal problema do Cruzeiro não é técnico, é psicológico. É o Willian que não acerta nada. O Bruno Rodrigo que é desatento demais. O Sóbis que não faz nada além recompor na marcação. Do Robinho que oscila demais. Sobrou, no jogo contra o Flamengo, até para o Ábila, sim, aquele que há 4 rodadas acertava até pensamento, vem errando gols incríveis.

Levem um psicólogo na toca. Mas contrata um também para os torcedores, porque está difícil manter o equilíbrio e continuar rodada a rodada batendo na tecla de apoio ao time.

Aparentemente, não poderemos ser felizes esse ano. Vamos ser humildes o suficientes para admitir isso e abrir mão logo da Copa do Brasil, este sacrifício é o preço que vamos pagar para continuar na série A. Copa do Brasil neste momento para o Cruzeiro é como um Playstation onde não existe energia elétrica, não faz sentido.

No entanto, ainda há luz no fim do túnel, e tenho certeza que se tomarem ciência logo de onde estão e da camisa que estão vestindo, estaremos no ano que vem na série A.

Contra o Grêmio, sábado, é guerra! Vamos com a mesma força e determinação que fomos em 2013. Sairemos felizes mais uma vez. Apesar de tudo, continuamos #FechadosComOCruzeiro!

Por: @Thalvanes