28 fev No atual cenário, o Mineiro é parâmetro do que esperar do Cruzeiro em 2020


O atual caótico cenário que se encontra o Cruzeiro entrega aos torcedores sentimentos e sensações jamais experimentadas antes. Além da óbvia angústia por disputar a Série B, pela primeira vez os cruzeirenses passam apertos em jogos teoricamente fáceis em “tempos normais”; como nas primeiras fases Copa do Brasil e nos jogos contra equipes do interior no Campeonato Mineiro. Com isso, diante de tudo que vive a Raposa atualmente, pela primeira vez o estadual é parâmetro sobre o que esperar do restante da temporada.

Justamente por isso, pode se ligar um sinal de alerta pelo que o time de Adílson Batista tem apresentado até o momento. Isso porque, dentre todas as partidas disputadas até o momento, o único time enfrentado que pode-se tirar (teoricamente) um parâmetro sobre o que será o nível da Série B, é o América Mineiro; time que empatou com o clube celeste dentro do Mineirão e, por diversos momentos, foi superior na partida.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Se o espaço amostral da análise fosse apenas esse jogo, a preocupação seria menor, já que são equipe tecnicamente equiparadas. No entanto, o problema são os outros seis jogos do ano, dos quais o Cruzeiro venceu (mas não convenceu) 3, perdeu um e empatou dois; todos enfrentando time com níveis inferiores ao que será encontrado na segundona.

Por esse motivo, o sinal de alerta é real e deve ser respeitado. A equipe comandada por Adílson Batista não mostra a evolução esperada e, em muitos momentos, se encontra totalmente desorganizada entre as linhas do campo. É fato que os reforços ainda estão chegando e o grupo não está fechado ainda para a disputa do Brasileiro, mas as atuações preocupam, servem de lição e devem ser tomadas como parâmetro para o que está por vir.


Deixe seu comentário, curta e compartilhe