Nem tudo está perdido (Cruzeiro 1 x 1 Avaí) Brasileirão 2015

Salve guerreiros! Um empate em casa contra o Avaí é um péssimo resultado se o Cruzeiro almeja alcançar algo nesse brasileiro, por isso, os guerreiros devem estar estranhando o título que encabeça o pós-jogo de hoje. É que este colunista está vendo alguma evolução no time do primeiro tempo e isso é um fato a comemorar. O problema é quando o time do primeiro tempo sofre baixas, nesse caso, voltamos ao início do brasileiro e a clara falta de evolução do esquema improdutivo Damião/Willian Bigode.

O jogo

A Raposa tinha tudo para sair com a vitória nesta 14ª rodada. Um time um pouco mais organizado que vem mostrando evolução e conseguiu acuar o Avaí em seu campo de defesa, e ainda assim, contra um time fechado, criou várias oportunidades de gol na primeira etapa. Até que Joel saiu contundido dando lugar a Leandro Damião, que mais uma vez entra em campo e prova sua total falta de capacidade de agregar algo ao time celeste.

O belo gol de Marcos Vinícius em jogada pessoal abre o placar aos 13’ da primeira etapa. A movimentação de Marinho, De Arrascaeta, Fabrício e Ceará abre espaços na fechada defesa catarinense, mas o Cruzeiro peca nos arremates finais.

Começa o segundo tempo, e a derrota parcial força o Avaí a adiantar sua marcação e esperar o erro do Cruzeiro. Vanderlei promove substituições colocando o contestado Willian Bigode em campo acabando de vez com a mobilidade do ataque celeste que fica por conta apenas de Marinho, Fabrício e posteriormente Gabriel Xavier. As mudanças praticamente anularam Ceará da partida que não apareceu no segundo tempo e as poucas chances criadas vieram também de jogadas individuais, pouco demais para que passou dois anos assistindo um jogo coletivo quase perfeito.

Lembram daquele erro que o Avaí estava esperando? Ele veio em um apagão generalizado da defesa celeste que apenas assistiu André Lima receber em condição legal atrás da zaga e tirar do Fábio que ainda conseguiu resvalar na bola, mas não o suficiente para tirá-la da direção do gol.

Em suma, o time do segundo semestre ganhou de 1 x 0, o time do primeiro perdeu de 0 x 1, que resultou nesse empate que nos tira mais 2 pontos em casa nesse brasileiro.

“Raposa de Ouro” para Marcos Vinícius pelo belo gol e “Raposa de lata” para o comandante que insiste em lançar em campo jogadores que durante seis meses bateram cabeça no ataque celeste e parecem ter oportunidade apenas com o nome, porque futebol, estão devendo.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 x 1 AVAÍ

Local : Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data : 19 de julho 2015, domingo
Horário : 18h30 (de Brasília)
Árbitro : Jailson Macedo Freitas (BA)
Assistentes : Elicarlos Franco de Oliveira (BA) e José Carlos Oliveira dos Santos (BA)
Cartões amarelos : Marinho (Cruzeiro); Romário, André Lima, Everton Silva (Avaí)
Gols : CRUZEIRO: Marcos Vinicius, aos 12 minutos do primeiro tempo;AVAÍ: André Lima, aos 36 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO 
: Fábio; Ceará, Paulo André, Manoel e Fabrício; Charles, Henrique, Marcos Vinícius (Gabriel Xavier) e De Arrascaeta (Willian); Marinho e Joel (Leandro Damião)
Técnico : Vanderlei Luxemburgo

AVAÍ : Vagner; Nino Paraíba, Jéci, Emerson e Romário; Renan, Eduardo Neto (Tinga), Tauã e Renan Oliveira; Rômulo (Everton Silva) e William (André Lima)
Técnico : Gilson Kleina

O problema desse empate é que na próxima rodada enfrentamos nosso algoz São Paulo. Esperamos sorte para uma improvável vitória fora de casa. Até lá.

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida! Nossa Força!

Por: Álvaro Jr