Não me iludo! (Cruzeiro 3 x 1 Palmeiras – Campeonato Brasileiro 12ª rodada)

Salve, guerreiros!

Excelente vitória ontem sobre o Palmeiras! Masssssss, não vou iludir-me com um resultado positivo. Antes que os amigos leitores me xinguem por conta do meu posicionamento, gostaria de lembrá-los que o Cruzeiro de Mano Menezes ainda não encaixou duas vitórias seguidas no certame nacional. Não sou caxias também, a vitória pode e deve ser comemorada. Apenas não vou ser efusivo em demasia. Como disse o “treineiro” em coletiva após a partida, necessário é encaixar uma sequencia.

O jogo

Foi um jogo parelho. Ambas as equipes estavam bem postadas em campo e estudaram-se bastante no início da partida. Falando em estudar, Cuca fez o dever de casa e fez seu time abusar das jogadas pelas laterais com bolas alçadas na área. Mano precisa corrigir o sistema defensivo celeste, pois  nossa fama de levar gols pelos alto está correndo Brasil afora. Todos os nossos adversários estão usando nossa deficiência a seu favor.

Primeiro tempo

Muito estudo e marcação, como já escrevi acima. Apesar do início movimentado, Cruzeiro e Palmeiras criaram poucas chances reais de gols na primeira etapa. Foram 4 da Raposa contra três do time paulista, mas o Cruzeiro foi eficiente, acertou duas vezes a meta defendida por Fernando Prass e levou a vitória parcial para o intervalo. Os gols foram de Thiago Neves, nosso mais regular jogador, e Hudson desviando finalização de Romero e tirando Prass da jogada.

Segundo tempo

Com a desvantagem no marcador, restava ao Palmeiras buscar o empate. Em mais uma jogada aérea, tomamos o gol. O 2 x 1 começou a trazer-me a lembrança do resultado da Copa do Brasil entre os mesmos times, quando o Cruzeiro deixou escapar uma vantagem de 3 x 0. O temor era que o time apagasse, como tem feito por várias partidas e levasse o empate, ou mesmo a virada. Sofremos alguns sustos, mas o nível de concentração da equipe estrelada não caiu. Elogia-se a atuação segura de Murilo. O garoto com sequencia e paciência da torcida pode ser a solução mais rápida para nossa zaga.

Guerreiro de ouro fica com Lucas Romero, um leão em campo. Guerreiro de lata fica com Léo. O zagueiro deu uma pixotada em um domínio de bola que me gerou bastante vergonha alheia. Graças a Deus não havia nenhum adversário por perto, pois Fábio ficaria em maus lençóis para resolver o erro do zagueiro. O tiro de misericórdia foi de Élber, que oportunista, aproveitou a bobeira entre Prass e o zagueiro Luan para dar números finais ao marcador.

Gostei do que vi ontem, entretanto, precisamos continuar cobrando regularidade  da equipe. Temos condições de almejar uma vaga na próxima Libertadores, e já passou da hora de voltarmos a representar Minas Gerais com nossa tradição. Ainda bem que ano que vem teremos outra diretoria, Gilvan, já deu.

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 3 x 1 PALMEIRAS

Local: Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Data: 9 de julho de 2017, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Público: 19.090 presente/15.129 pagante
Renda: R$ 387.378,00
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez
Assistentes: Clovis Amaral da Silva e Cléberson do Nascimento Leite
Cartões amarelos: Ariel Cabral (CRU); Mayke, Tchê Tchê, Dudu e Willian (PAL)
GOLS: CRUZEIRO: Thiago Neves(31′ 1T), Hudson (41′ 1T); Élber (46′ 2T)
PALMEIRAS: Willian (16′ 2T)

CRUZEIRO: Fábio, Lucas Romero, Leo, Murilo Cerqueira e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson (Lucas Silva), Ariel Cabral e Thiago Neves (Élber); Alisson e Rafael Sóbis (Sassá)

Técnico: Mano Menezes

PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke (Keno), Mina, Luan e Egídio (Michel Bastos); Bruno Henrique e Tchê Tchê; Roger Guedes, Zé Roberto (Raphael Veiga) e Dudu; Willian

Técnico: Cuca

Não dá nem tempo de descansar. Já temos compromisso na quarta (12/07) na Arena da Baixada contra o Atlético PR. Até lá, China Azul.

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr