23 jan Na Copa Bimbo quem bimbou foi o Cruzeiro!


Mãe Diná está sumida, mas não precisava nenhum vidente aqui para sacar que o Cruzeiro traria para a casa o troféu do Torneio de Verão, disputado no Uruguai. O time jogou fácil, perdeu gols, mas no final garantiu mais uma goleada: venceu o Nacional por 4 a 1 , no estádio Centenário, em Montevidéu. Isso é que é começar o ano com moral. Dois jogos, duas goleadas. Uma em cima do Atlético-MG. No Uruguai o torneio é conhecido por Copa Bimbo porque é patrocinado por um grupo de panificação e o mascote, um ursinho, se chama Bimbo, do Grupo Bimbo. Só acho que depois da atuação Celeste o campeonato deveria se chamar TORNEIO CHOCOLATE.

E o jogo? Foi fácil. Aos 8min. Elicarlos abriu o placar, chutando da entrada da grande área. Bateu bonito, no canto esquerdo do goleiro Burián, depois de muita pressão Azul.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Assisti o jogo pela Globo, para ter uma diversão a mais e não deu outra. Logo após o primeiro gol, o narrador Rogério Corrêa soltou: “O Nacional ganhou do Peñarol, sábado, de virada!”. Haja urucubaca! E a urucubaca pesou tanto que, aos 13min, Ramires tirou o goleiro, jogou com jeitinho e a bola… na trave!! Wellington Paulista pegou a sobra, encheu o pé e… pra fora!!

A urucubaca continuou. Escanteio a favor do Nacional. Rogério Corrêa mandou: “Foi mais ou menos com um lance assim que o Nacional conseguiu vencer o Peñarol. Essas bolas áreas do Nacional são perigosas…”. Caraca! Vou mandar um pacote de sal grosso para os estúdios da Globo pra ver se seco esse urubu! Hahahaha!

O que o Ramires tomou de porrada nesse jogo Maguila não tomou a vida inteira. Uruguaios esquentadinhos… Já que nem fizeram concentração para jogar, deviam ter tomado uma Norteña, antes do jogo, para relaxar. Aos 22min Roberto Brum tentou assassinar Ramires. Pelas costas. Rolou cartão amarelo, mas merecia vermelho.

Mas o maior craque do time se recuperou bem. Aos 26min. Wagner disparou com a bola do meio campo, viu Wellington Paulista, que viu Ramires, que só viu Burián batido e a bola no fundo do gol. Uma corrida alucinada e um gol fácil. Ramires!

Medina diminuiu para o Nacional aos 28min. Cara chato!
 
Aos 30min. Wellington tentou de calcanhar e desperdiçou. Toque displicente. Wellington, vamos levar isso a sério. Eu sei que se chama Copa Bimbo, mas trabalho é trabalho.

Aos 35min. Thiago Ribeiro soltou o pé, da entrada da grande área e fez 3 a 1 para o Cruzeiro. E a partir daí o baile azul bombou mesmo! Dois minutos depois Wellington Paulista fez seu primeiro gol com a camisa Celeste. Comemorou com o dedão na boca. Pudera! O jogo tava mais fácil que tirar chupeta da boca de neném. Heheheh…

Aos 44min os uruguaios foram mexer com quem tava quieto e se deram mal. Thiago Heleno fez pênalti em Medina, Blanco bateu e… Fááááábio defendeu! Na hora certa e no lugar certo! Fábio! O último dos moicanos!

No segundo tempo o Cruzeiro caiu de produção. Segurou bastante o jogo, os uruguaios ficaram mais irados ainda, deram mais porrada ainda, mas não conseguiram nada. O jogo ficou chato. O Nacional, que voltou mais recuado para não correr o risco de aumentar o vexame, até se arriscou mais, mas sem sucesso.

Aos 28min, Jancarlos foi expulso. Ele perdeu a cabeça e quase que um uruguaio perdeu a perna. Zezé, fala com os meninos para não seguirem maus exemplos. Não é porque os uruguaios resolvem tudo na porrada que nós temos que resolver também.

Como se já não bastasse, o narrador global perguntou aos comentaristas, aos 43min, se já poderia dizer que o Cruzeiro era campeão da Copa Bimbo. Logo depois, ele reclamou que o juiz não quis dar nenhum minuto de acréscimo para o segundo tempo. Fala sério… Quero que o SBT comece a transmitir esses jogos. Com o Ratinho narrando. Pelo menos eu vou saber que não é pra levar a sério mesmo.

Como aconteceu na partida contra o Atlético-MG, o árbitro Roberto Silvera terminou a partida antes do esperado. Ele não esperou os 45min. Acabou aos 44 e cassetada. O juiz não quis acrescentar tempo, ele quis cortar tempo!

Vou começar uma série de perguntas idiotas e respostas cretinas. E outra coisa: se for para o repórter chegar até o jogador para perguntar respondendo, é melhor não perguntar. É melhor afirmar! Hehehehe… E aí.. não precisa entrevistar!

Perguntas idiotas:

“O Cruzeiro vai com moral para o Campeonato Mineiro?”
Resposta cretina:

“Não. Na verdade, todas essas goleadas nos abalaram demais e não nos sentimos bem em voltar a BH. Vamos ficar aqui e nos juntar aos nossos irmãos uruguaios na luta contra a violência no futebol.”

Odilon Amaral, perguntando a Rômulo, que estava prestes a entrar quando o juiz encerrou a partida: “Nem deu pra fazer uma atuação relâmpago, né?!”
Resposta cretina:

“Deu sim, Odilon! Na verdade, foi tão relâmpago, que eu fui lá, joguei, enxuguei o suor, tomei uma água, comi um pão de queijo que eu trouxe de BH e vim aqui falar com você e você nem viu. Velocidade sempre foi o meu forte!”.

E que coisa linda o Bimbo com os jogadores do Cruzeiro. Bimbo levantou o troféu. Um ursinho divertido. Bimbo é legal. Mas eu gosto mesmo é do Raposinho! Hahahaha!!

A verdade é que nessa Copa Bimbo quem bimbou foi só o Cruzeiro. E foi uma bimbada atrás da outra! Zezé, os meninos estão de parabéns! Adílson, tu tá ficando bem na fita, cumpádi!. Que venha o Campeonato Mineiro!

E vamo que vamo que o show não pode parar.


Deixe seu comentário, curta e compartilhe