Meritocracia (Corinthians 1 x 0 Cruzeiro – Campeonato Brasileiro 7ª rodada)

Salve, guerreiros!

Palavra muito usada nas discussões sobre política ultimamente. Há aqueles que acreditam que podemos alcançar tudo através do próprio esforço e determinação em busca de seus objetivos. Na outra ponta, há os que acreditam que sem ajuda de alguns setores públicos, ou privados, o indivíduo não tem condições de atingir os alvos. Infelizmente, o futebol demonstra às vezes que o mérito nem sempre dá o prêmio a quem o busca. O Cruzeiro merecia melhor sorte ontem, ao menos um empate, o que seria um feito. Apesar de um segundo tempo em que dominou o líder do campeonato em seus domínios, não conseguiu acertar o gol de Cássio.

O jogo

Dois tempos distintos. O Corinthians dominou a primeira etapa em busca do gol. O Cruzeiro dominou a segunda em busca do empate. Mas as circunstâncias me fazem refletir que a Raposa não vai lutar pela taça, apesar desse ser o discurso. O time celeste ainda não encontrou o equilíbrio entre ter uma das melhores defesas do certame, porém ser um dos piores ataques. Isso, não nos permite o mérito de alcançar a taça.

Primeiro tempo

Os primeiros 45′ foram muito estudados. Ambos os times funcionaram muito bem defensivamente. Ao contrário do que se esperava, o Cruzeiro não ficou restrito à defesa. Encaixou algumas jogadas interessantes, mas as finalizações, uma lástima. Fábio também pouco trabalhou. Entretanto, nosso arqueiro tem um defeito: Cortar cruzamentos pelo alto. Já falei sobre isso aqui há alguns anos. A bola é alçada, ele faz menção de sair, mas refuga e volta para debaixo das traves. Robertinho (treinador de goleiros) deveria passar uma semana treinando Fábio nesse quesito.

Segundo tempo

Com a desvantagem no marcador, o Cruzeiro jogou como nós torcedores esperamos, quase. Faltou marcar os gols para sairmos todos felizes nessa noite de quarta. Ábila, nosso principal goleador no ano, perdeu um gol inacreditável. Daquele momento em diante pensei: Se essa não entrou, não entra mais. Lógico que a ponta de esperança que no mínimo o empate viesse, permaneceu até o apito final.

Ramón Ábila

Vou dedicar uma seção ao nosso atacante. Ele está aprendendo os defeitos dos jogadores brasileiros. No lance em que teve sua camisa claramente puxada, fez uma cena digna de um Oscar. Vou dizer uma coisa, Abilão: Nossos juízes já são vacinados contra esse comportamento. O exagero faz com que eles deixem de marcar jogadas que realmente deveriam marcar. É apenas uma pequena crítica.

Destaques

A entrada de Alisson deu outro panorama a equipe. Sóbis também entrou muito bem, apesar do longo período de inatividade. Ariel e Lucas Romero também fizeram excelente partida. Já Henrique está em uma descendente preocupante. Diogo Barbosa também errou muitos passes, assim como Thiago Neves. Guerreiro de ouro fica com Alisson e Guerreiro de lata vai para Henrique. Fábio fez importantes defesas, mas sua falha ao não cortar o centro que resultou no gol da derrota, pesou contra ele. Alguém deveria dizer a ele que bola na pequena área  pelo alto é do goleiro. Nenhum cabeceador vai subir de cabeça mais que o goleiro com as mãos.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 X 0 CRUZEIRO

Local: estádio de Itaquera, em São Paulo SP
Data: 14 de junho de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: José Eduardo Calza e Maurício Coelho Penna (ambos do RS)
Público: 30.465 pagantes
Renda: R$ 1.462.205,40
Cartões amarelos: Henrique (Cruzeiro)
Gols:
CORINTHIANS: Balbuena, aos 43 minutos do primeiro tempo

CORINTHIANS: Cássio; Paulo Roberto, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Marquinhos Gabriel (Clayson), Jadson (Giovanni Augusto) e Romero (Camacho); Jô
Técnico: Fábio Carille

CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Romero, Henrique (Alisson) e Cabral; Rafinha (Rafael Sóbis), Thiago Neves (Rafael Marques) e Ábila
Técnico: Mano Menezes

O próximo compromisso da Raposa será na segunda-feira (19/06). A parada também é duríssima. O adversário da vez é o Grêmio de Renato Gaúcho, tido por muitos o time que joga o melhor futebol do Brasil atualmente. Até lá, China Azul.

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr