Mais um ano da hegemonia celeste (Vôlei Brasil Kirin 0 x 3 Sada Cruzeiro)

O último desafio do ano não podia terminar melhor para a Raposa. O Sada Cruzeiro encarou o Vôlei Brasil Kirin na noite desta quarta-feira, no Ginásio Esportivo do Taquaral, em Campinas, e venceu a partida por 3 sets a 0 (parciais de 21×25, 22×25 e 20×25). A equipe celeste segue líder isolada na Superliga, com 32 pontos. Foram apenas três sets perdidos em 11 jogos disputados. Pela primeira vez, o Cruzeiro encerra a fase inicial da competição de forma invicta. Sinto cheiro de penta.

O jogo
Leal abriu o set para o Sada Cruzeiro em uma jogada pelo centro da quadra. A equipe mineira começou bem e mostrou qualidade nos saques e bloqueios ao longo de todo o jogo. O Campinas tentou lutar, mas não conseguiu manter a regularidade no set. O segundo, muito parecido com o primeiro, começou com Filipe marcando para a Raposa. O saque celeste seguiu potente com Leal, Simon e Evandro. E o terceiro e último set foi para consagrar a vitória. Mais uma vez o Cruzeiro abriu o set, mas dessa vez com Evandro. Foi a parcial mais equilibrada e teve o Campinas passando a frente no placar pela primeira vez na partida. Com direito a levantamento perfeito de manchete e nome de William ovacionado pela torcida, o Sada Cruzeiro fechou o set e venceu a partida por 3 sets a 0. Difícil escolha em um elenco de estrelas, mas Simon foi eleito o melhor jogador em quadra e recebeu o troféu VivaVôlei.

A título de curiosidade, o Sada Cruzeiro provou que vem trabalhando muito nos saques. Foram 9 pontos de aces na partida, sendo quatro de Evandro e três do central Simon. Mais uma vez Evandro foi o maior pontuador da partida, com 17 acertos, já Simon marcou 14 pontos e teve 73% de eficiência no ataque.O Sada Cruzeiro iniciou a partida com William, Evandro, Filipe, Leal, Isac, Simon e o líbero Serginho. Ao longo do jogo entraram Alan e Fernando Cachopa. Já o Vôlei Brasil Kirin começou com Rodriguinho, Rivaldo, Diogo, Ceará, Maurício, Vini e o líbero Tiago Brendle. Bruno Temponi, Jotinha e Baiano entraram durante a partida.

O ano de glórias 

A equipe celeste conquistou mais uma Tríplice Coroa. Terceiro título em um mês. Bicampeão da Supercopa. Foto: Inovafoto/CBV

A equipe celeste conquistou mais uma Tríplice Coroa. Terceiro título em um mês. Bicampeão da Supercopa. Foto: Inovafoto/CBV

O Sada Cruzeiro mantêm seu posto de #CampeãoDeTudo. O ano de 2016 foi marcado por alegrias e orgulho para a torcida celeste. A Raposa conquistou o bicampeonato da Copa do Brasil, em janeiro, depois, em fevereiro, veio o tri Sul-Americano, antes do tetracampeonato da Superliga, em abril. Também foi HeptaCampeão Mineiro, seguido pelo incrível tricampeonato Mundial, em outubro, dias antes da equipe celeste faturar também o seu segundo troféu da Supercopa, em novembro.

Tivemos que nos despedir de dois grandes atletas, Wallace e Éder que já faziam, há muito tempo, parte do elenco e dos corações azuis. Mas também não podemos reclamar das substituições. Chegaram Simonster e Evandro, ambos jogadores de seleção que vem mostrando um voleibol de qualidade e que já conquistaram os cruzeirenses.

O Cruzeiro fecha o ano invicto na competição com 11 vitórias em 11 jogos. A Raposa recebe alguns dias de descanso e retoma os trabalhos já em 2017. Volta aos treinamentos no dia 2 de janeiro, no CT do Barro Preto focado na abertura do returno. No dia 07/01, a equipe encara o São Bernardo, ás 19h, em Contagem, no Ginásio do Riacho.

TABELA – SUPERLIGA 2016/17

POS.
TIME
PONTOS
JOGOS
Sada Cruzeiro Vôlei
32
11
SESI-SP
26
11
Montes Claros Vôlei
24
11
Vôlei Brasil Kirin
22
11
Funvic Taubaté
20
10
JF Vôlei
16
10
Lebes Genore Canoas
15
11
Minas Tênis Clube
13
11
Bento Vôlei Isabela
10
11
10º
São Bernardo Vôlei
9
11
11º
Copel Telecom Maringá Vôlei
6
11
12º
Caramuru Vôlei/Castro
2
11

 

Classificado para as quartas
Rebaixados para a série B

 

Por Aline Reis

Foto: CBV/Divulgação