21 abr Jogos Históricos: Triunfo no Maracanã (Fluminense 1 x 3 Cruzeiro – Campeonato Brasileiro de 2008)


Cruzeiro e Fluminense se enfrentam neste domingo no Maracanã e a última vitória cinco estrelas sobre a equipe tricolor no estádio já está próxima de completar dez anos. Ainda que, convém destacar, tenham ocorrido apenas cinco jogos neste período em função do uso de outros estádios por parte dos cariocas.

Naquela ocasião, as duas equipes se encontraram na décima quinta rodada do Brasileirão e vinham fazendo campanhas bastante distintas até então. A Raposa, eliminada nas oitavas de final da Libertadores pelo Boca Juniors, havia arrancado bem no torneio e brigava pela liderança. Já o Fluminense havia seguido no torneio continental até a decisão e, em função disso, havia tido um início de Brasileirão bastante complicado, atuando com time alternativo e priorizando a Libertadores até a perda do título para a LDU. Ao contrário do time cinco estrelas, a preocupação tricolor naquele momento era deixar a zona de rebaixamento.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O cenário nas duas rodadas anteriores ao encontro, contudo, era mais favorável aos cariocas. Enquanto o Cruzeiro havia sido derrotado pelo Grêmio no Sul e pelo Goiás em pleno Mineirão, o Fluminense vinha de vitória sobre o Figueirense e empate contra o Vasco. O treinador Renato Gaúcho, aliás, já sinalizava em suas entrevistas confiança de que a presença tricolor na zona de rebaixamento era passageira. E a partida contra o Cruzeiro seria uma oportunidade para, enfim, respirar um pouco mais tranquilo na classificação.

De fato, o Fluminense tinha um time que não condizia com a campanha até ali. É verdade que após a perda da Libertadores o Tricolor negociou a venda de Thiago Neves, que hoje veste as cinco estrelas, para o Al-Hilal. Referências importantes da equipe, contudo, como a dupla de ataque formada por Dodô e Washington permaneciam. E confiando nisso mais de treze mil tricolores foram ao Maracanã para o duelo contra a Raposa.

Em campo, aliás, o que se viu nos minutos iniciais sugeria que o bom momento tricolor e a má fase celeste iriam continuar. Já aos oito minutos de jogo, Thiago Martinelli derrubou Washington na área e o juiz assinalou pênalti. Aos dez minutos, o centroavante tricolor efetuou a cobrança e colocou o Fluminense em vantagem no placar.

O gol, porém, mostraria-se um lance fortuito na partida e o Cruzeiro não se abalaria com ele. Antes disso, o que se viu a partir de então foi uma Raposa bem postada e em busca do empate criando situações de perigo e obrigando Ricardo Berna a participar mais do duelo do que Fábio. E não demoraria para a recompensa aparecer. Aos 36 minutos, Marquinhos Paraná fez um passe em profundidade que encontrou Carlinhos no lado esquerdo. O lateral, por sua vez, cruzou para a área e Guilherme mandou para as redes para deixar tudo igual.

Ligada na partida, a Raposa não demoraria para virar. Em vacilo da defesa carioca, Charles avançou em direção ao gol e foi derrubado com falta. Aos 39 minutos, Fabrício cobrou o lance com perfeição e colocou o Cruzeiro em vantagem.

Com a vantagem no placar, o Cruzeiro voltou do intervalo administrando a vantagem e ameaçando nos contra-ataques. O Fluminense, por sua vez, seguia sem muitas ideias e com as substituições Renato Gaúcho foi ampliando cada vez mais os espaços na defesa tricolor. O resultado foi um segundo tempo em que as melhores chances eram do Cruzeiro no contra-ataque, como um lance de Weldon que terminou em grande defesa de Ricardo Berna. Fábio, por sua vez, era pouco mais que um espectador privilegiado da partida.

A vantagem mínima, porém, deixava o jogo perigoso e a partida foi ficando cada vez mais corrida. A tranquilidade azul, contudo, foi conquistada aos 41 minutos. Wagner fez lançamento para Camilo e o meia ganhou disputa de bola com Junior Cesar já dentro da área tricolor e cruzou para o meio da área. A bola foi novamente dividida, desta vez por Fabrício e Luiz Alberto, e sobrou para Wagner encher o pé e marcar o gol da tranquilidade celeste na partida.

A vitória celeste colocaria o Fluminense novamente em crise e ainda haveria uma demonstração clara do nervosismo tricolor no duelo. Aos quarenta e quatro minutos, o árbitro Wilson Seneme flagrou uma agressão de Luiz Alberto a Wagner e expulsou o zagueiro tricolor. Para o Cruzeiro, restava a festa e a recuperação de rumo no campeonato que terminaria com mais uma classificação azul para a Libertadores.

Ficha Técnica: Fluminense 1 x 3 Cruzeiro

Motivo: 15ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2008.

Data: 26/07/2008.

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ).

Fluminense: Ricardo Berna; Roger Machado, Sandro (Somália), Luiz Alberto e Junior Cesar; Ygor (Felipe), Arouca, Tartá e Fabinho; Dodô (Allan) e Washington. Téc: Renato Gaúcho.

Cruzeiro: Fábio; Carlinhos (Camilo), Thiago Heleno, Thiago Martinelli e Marquinhos Paraná; Fabrício, Charles, Henrique e Wagner; Gérson Magrão (Léo Fortunato) e Guilherme (Weldon) . Téc: Adílson Batista.

Gols: Washington aos 10 min (1×0), Guilherme aos 36 min (1×1) e Fabrício aos 39 min (1×2) do 1º Tempo. Wagner (1×3) aos 41 min do 2º Tempo.

Cartões amarelos: Junior César e Sandro (Fluminense); Fábio, Fabrício, Gérson Magrão, Léo Fortunato e Thiago Martinelli (Cruzeiro).

Cartão vermelho: Luiz Alberto (Fluminense).

Fonte: Almanaque do Cruzeiro.

Melhores momentos da partida: https://www.youtube.com/watch?v=8sBziGzxgS8

Por: João Henrique Castro

 

 

 


Deixe seu comentário, curta e compartilhe