Imponderável… (Cruzeiro 1 (3) x (2) 0 Grêmio – Copa do Brasil semifinal)

Salve guerreiros!

Por mais que a imprensa gaúcha e muitos torcedores gremistas quisessem classificar o Grêmio de véspera, o Cruzeiro mostrou seu gigantismo. O jornal Zero Hora de Porto Alegre afirmou que a eliminação do time de Renato Portaluppi seria “imponderável”, que apenas um “desastre” tiraria o tricolor gaúcho da final. O desastre atende pelo nome de Cruzeiro Esporte Clube. A Raposa escreveu nessa noite de quarta mais uma “Página Heroica Imortal”. Devemos celebrar esse triunfo, mas, não podemos esquecer que teremos ainda o confronto contra o Flamengo para a conquista do tão desejado penta da competição.

O jogo

Como era de se esperar, o jogo foi muito nervoso. Entretanto, a Raposa manteve o sangue frio durante quase toda partida. A zaga celeste fez um partidaço, digna de uma semifinal de Copa do Brasil. Fábio também foi excepcional nos dois jogos do confronto. Alguns erros de passe, porém, atrapalharam o Cruzeiro a chegar com mais facilidade ao gol de Marcelo Grohe. A bola parada então entra em cena para resolver. 1 x 0 era o placar que nos tirava da eliminação direta para a esperança de algo melhor. Entramos eliminados, saímos classificados, em uma daquelas noites em que tudo conspira a favor. A torcida, jogou junto, o Mineirão jogou junto com suas traves, imponderável!

Primeiro tempo

A formação inicial de Mano com Élber e Alisson abertos para abrir espaços para Thiago Neves e Robinho não funcionou. Essa etapa da partida não nos permitiu ameaçar com chances claras o gol gremista. Hudson abusava dos erros de passe, enquanto Henrique e Léo jogavam o fino da bola. Um 0 x 0 nervoso e apenas 45′ para reverter a vantagem do Grêmio é o que tínhamos no intervalo.

Segundo tempo

Diferentemente do habitual, Mano Menezes promove substituição no intervalo. Lança Raniel no lugar do apagado Élber e muda o panorama celeste. Com a entrada do garoto cheio de personalidade, vide a encarada que deu no zagueiro Bressan após disputa de bola, a Raposa passou a aparecer melhor na área de Grohe, mas o goleiro parecia determinado a não levar o gol que tiraria a classificação das mãos de seu time.

Hudson que havia errado quase tudo no primeiro tempo, acerta uma cabeçada sensacional em cobrança de escanteio e enche de esperança o torcedor celeste. Mano não quer apenas ir para os pênaltis, vai mudando o time no decorrer da etapa com De Arrascaeta na vaga de Alisson e Sobis no lugar de Hudson. O uruguaio quase marca um gol que teve um leve desvio na zaga gremista, ainda no lance Thiago Neves tenta alcançar de carrinho e se choca com a trave. Ainda gritamos gol em um voleio belíssimo de Raniel, porém sem direção.

A decisão segue mesmo para as penalidades. Então, entram em cena a frieza, a fé, a competência, as traves e o Fábio que pegou o pênalti justamente do maior destaque do Grêmio: Luan. Se o Zero Hora quiser chamar isso de imponderável, que seja. Nós chamamos de Cruzeiro.

Guerreiro de ouro vai para Léo, parece ter feito o jogo da vida nesta quarta. Guerreiro de lata vai para Élber (acho que ele é o campeão da coluna na “honraria”), absolutamente nulo. O sorteio dos mandos finais será nesta quinta (24/08) às 15h na sede da CBF. As datas dos confrontos finais já estão definidas: 07/09 e 27/09.

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO (3) 1 X 0 (2) GRÊMIO

Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 23 de agosto de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)
Gols: Hudson (7’2T)

Cartões: Diogo Barbosa, Thiago Neves, Hudson (Cruzeiro); Bruno Cortez, Lucas Barrios, Edilson (Grêmio)

CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Léo, Murilo, Diogo Barbosa; Henrique, Hudson (Rafael Sóbis), Robinho, Thiago Neves; Alisson (Arrascaeta) e Elber (Raniel).

Técnico: Mano Menezes

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Bressan (Bruno Rodrigo), Walter Kannemann e Bruno Cortez; Arthur, Michel, Ramiro (Fernandinho), Luan e Pedro Rocha; Lucas Barrios (Everton).

Técnico: Renato Portaluppi

Enquanto a final não chega, o Cruzeiro recebe o Santos no Mineirão pelo returno do Brasileirão. A partida será no próximo domingo às 19h. Até lá, China Azul.

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr