Guia do Campeonato Mineiro 2018: Parte 1 – Quem luta para permanecer no Módulo I

Salve nação celeste! Mais um Campeonato Mineiro vai começar e mais um ano você confere aqui no Guerreiro dos Gramados um guia da competição.

Tradicionalmente dividido em três partes, damos a cara para bater e fazemos os palpites para a competição. E o primeiro capítulo, como não poderia deixar de ser, é a apresentação dos principais candidatos ao descenso.

Com nove clubes tendo um calendário anual garantido, um recorde, Democrata de Valadares, Patrocinense e Villa Nova largam atrás em busca de ao menos uma vaga na próxima Série D de 2019. E o Uberlândia, ainda que tenha a Copa do Brasil e a Série D pela frente, pode acabar sentindo a pouca experiência em participar do Módulo I nos últimos anos.

Democrata de Governador Valadares

Campeonato Mineiro 2017: 10º lugar.

Divisão Nacional: Não tem.

Competição paralela: Não disputa.

Destaque: Alan Silva.

Análise: A pior campanha em 2017 de todos que permaneceram no Módulo I foi do Democrata de Governador Valadares. E para este ano as perspectivas não são muito melhores.
 
Com investimento modesto, a Pantera chegou a anunciar Ramon, ex-Atlético-MG, como o destaque da equipe, mas o jogador se apresentou visivelmente fora de forma e acabou dispensado mesmo antes do campeonato começar. O lateral-direito Alan Silva, que chegou a figurar em algumas das seleções da última edição e a ser especulado nos clubes da capital, terá agora a missão de liderar um elenco jovem, inexperiente e sem muito brilho.
 

Patrocinense:  

Campeonato Mineiro 2017: Campeão do Módulo II.

Divisão Nacional: Não tem.

Competição paralela: Não disputa.

Destaque: Neguete.

Análise: Vindo de uma ascensão meteórica construída nas divisões de acesso após mais de uma década de inatividade, o Patrocinense retorna ao Módulo I após um longo período ausente.
 

Foram 24 anos longe da principal disputa do Estado e a equipe de Patrocínio aposta na mistura de sua base nos últimos anos com alguns valores vindos de outras equipes para tentar surpreender e se firmar entre as forças do Módulo I. No gol, a experiência de Neguete, com boas participações no Estadual pela Caldense, é uma das esperanças da equipe.

Uberlândia

Campeonato Mineiro 2017: 6º lugar.

Divisão Nacional: Série D.

Competição paralela: Enfrenta o Ituano-SP pela Copa do Brasil.

Destaque: Felipe.

Análise: Não. O Uberlândia não vai cair e pode até sonhar com uma vaga no mata-mata do Estadual. Mas o Verdão está listado na primeira coluna por correr por fora nesta disputa, ainda que gere mais expectativas do que Democrata, Patrocinense e Villa Nova que sabem que só terão o Mineiro para disputar nesta temporada.
 
A equipe do Triângulo fez alguns investimentos interessantes e o destaque é o goleiro Felipe, ex-Flamengo e Corinthians. Distante dos principais centros esportivos do Sudeste, a equipe sempre gera expectativa na cidade e também espera largar bem para encontrar apoio nos jogos do Parque do Sabiá.
 

Villa Nova

Campeonato Mineiro 2017: 9º lugar.

Divisão Nacional: Não tem.

Competição paralela: Não disputa.

Destaque: Daniel Morais.

Análise: O Leão paga o preço da má campanha no Estadual em 2017, embora quase tenha conquistado o acesso na Série D no segundo semestre e tenha encontrado uma base para formar a equipe para a edição deste ano.
 
Com o calendário mais curto em 2018, o Villa teve dificuldades em atrair valores mais qualificados e espera ao menos garantir uma vaga na Série D 2019 para melhorar o panorama. Entre os que toparam o desafio de ajudar a equipe de Nova Lima nesta missão, destaque para o ex-cruzeirense Daniel Morais.