“A gente não sabemos o que a gente queremos” (Cruzeiro 3 x 3 Grêmio – Campeonato Brasileiro 8ª rodada)

Salve, guerreiros!

Que dilema? Um time que joga mal e vence, ou, um time que joga bem e empata/perde? Esse é o novo drama do torcedor cruzeirense. Jogamos um futebol abaixo do histórico celeste no primeiro semestre de dois mil e dezessete. Tivemos nesse período a mais longa invencibilidade no ano, entretanto, não enfrentamos ninguém. Chega o segundo semestre, as competições se afunilam e passamos a enfrentar times de maior expressão. Depois de muita pressão da torcida (o que é comum), passamos a apresentar um melhor futebol, mas, os resultados sumiram. O Brasileirão já vai para a nona rodada, e o Cruzeiro perde pontos importantíssimos, principalmente, jogando em casa. Nesta segunda tivemos mais um exemplo. Jogamos um bom futebol, mas, insuficiente para somar três pontos.

O Jogo

Uma bela partida de futebol, para quem não tinha interesse algum e gosta do esporte bretão. A torcida do Cruzeiro não deveria ficar satisfeita com um empate em casa. Mesmo jogando contra um dos líderes do certame. Mesmo conseguindo tramas envolventes nos gols de empate, uma vez que esteve sempre atras do placar. Pode soar como um bom resultado, mas não é. Quase 25% do campeonato já foi, e a Raposa tem pouco mais de 10% dos pontos possíveis. São números muito abaixo do que se espera para quem almeja no mínimo um G6.

Não vou dividir a coluna hoje em etapas distintas, pois o jogo eletrizante protagonizado por ambas as equipes nesta noite de segunda não permite isso. O Grêmio abriu o placar logo no início, aos 16′. O Cruzeiro passou a buscar o empate e se expôs, o que é natural. O time do sul aumenta a contagem, e dava contornos de tragédia ao confronto.

A Raposa, por sua vez, fez dois gols quase em sequencia, apenas com o intervalo no meio, e voltou para a partida. O tricolor gaúcho, tido por muitos o time que apresenta o melhor futebol do Brasil, faz o terceiro. A Raposa se lança ao ataque em busca do empate, e é premiada  com gol de Robinho.

Guerreiro de ouro fica com Lucas Romero que destruiu quase tudo no meio. Guerreiro de lata não tem dúvida alguma, Léo está deixando a zaga muito exposta, e os adversários estão deitando em cima. Falhou no gol que decretou a derrota para o Corinthians no meio de semana, e ontem novamente vacilou em no mínimo, dois gols gremistas.

Volto a afirmar, que o bom futebol não cortinem os maus resultados. A Raposa precisa somar pontos. Até os 45 pontos para fugir da degola ainda estão bem distantes. Mas, ainda não é alarmante. Mantenhamos a esperança de postular algo melhor no brasileiro.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 3 X 3 GRÊMIO

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 19 de junho de 2017, segunda-feira
Horário: 20 horas (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP)

Gols:
Grêmio: Everton, aos 16 min 1T, Michel, aos 41 min 1T, Ramiro, aos 14 min 2T;
Cruzeiro: Thiago Neves, aos 45 min 1T, Rafael Sóbis, aos 2 min 2T Robinho, aos 17 min 2T.

Cartões amarelos: Diogo Barbosa, Robinho, Rafael Sóbis (Cruzeiro); Ramiro (Grêmio)

CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Léo, Caicedo, Diogo Barbosa; Lucas Romero, Ariel Cabral (Lucas Silva), Robinho (Ramon Ábila), Thiago Neves, Rafael Sóbis (Elber), Alisson.
Técnico: Mano Menezes

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann (Rafael Thyere) e Bruno Cortez; Michel, Ramiro, Arthur, Pedro Rocha (Fernandinho); Luan, Everton.
Técnico: Renato Gaúcho.

O Cruzeiro agora viaja até Campinas para enfrentar a Macaca. Não deve pensar que vai ter vida fácil. O confronto será na próxima quinta. Até lá, China Azul.

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr