Funcionou, mas até quando? (Cruzeiro 4 x 2 Fluminense – Campeonato Brasileiro 34ª rodada)

Salve, guerreiros!

Uma vitória para deixar o Cruzeiro em situação bastante confortável na luta contra o rebaixamento, mas, nossa tarde não começou assim. Logo ao sair a escalação, a preocupação dos torcedores celestes veio a tona, pois Mano estava mandando a campo um time no qual insiste e não tem dado certo. Ábila, artilheiro do time no campeonato com sete gol, mais uma vez foi preterido para dar lugar a Willian que não marcava um mísero gol desde um longínquo vinte e quatro de julho na vitória sobre o Palmeiras.

O jogo

O Cruzeiro inicia bem a partida, marcando em cima sem dar muitos espaços, com um Fluminense limitando-se a defender, mas aos oito minutos em um erro de passe de Henrique na saída de bola, permitiu ao time carioca abrir o marcador. Parecia, mais uma vez, que o enredo derrota para o Tricolor carioca seria repetido. O Cruzeiro então busca o resultado avançando Rafael Sobis mais presente próximo a área adversária, como ele costuma jogar historicamente sem sua carreira.

Essa mudança surte efeito e é de Sobis o gol de empate, em bela trama na entrada da área do Fluminense, Rafael faz um belo gol. A virada vem ainda no primeiro tempo em jogada pela esquerda com Bryan e Alisson que cruzou na cabeça de Willian encobrindo o goleiro Julio César que substituía Cavalieri. O gol de Willian desencanta o atleta no qual Mano tem insistido bastante sem motivo aparente.

Vem o segundo tempo e a Raposa não deixa o Fluminense nem pensar e aos cinquenta e oito segundos faz o terceiro com De Arrascaeta, outro que fez uma partida muito boa. Aos cinco minutos, Alisson faz o quarto gol e dá tranquilidade ao time e à torcida no Mineirão. O Tricolor não teve poder de reação alguma e foi completamente dominado ao ponto de gritos de “olé” serem ouvidos.

O Fluminense ainda faria o segundo gol dando números finais ao marcador no último lance do jogo de bola parada. Alguns atletas merecem o Guerreiro de ouro, mas, dessa vez fica com Rafael Sobis foi determinante da virada celeste. Guerreiro de lata fica com a única falha que nos assombrou durante alguns minutos, no erro de passe do capitão Henrique que nos custou o primeiro gol sofrido.

FICHA TÉCNICA:
CRUZEIRO 4 X 2 FLUMINENSE

Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 6 de novembro de 2016, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Christhian Passos Sorence (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Gols: Richarlyson, aos 9 minutos no primeiro tempo, Ramon Ábila, gol-contra aos 45 do segundo tempo (Fluminense); Rafael Sobis, aos 26 minutos, Willian, aos 44 do primeiro tempo; Arrascaeta, no primeiro minuto do segundo tempo, Alisson, aos 5 do segundo tempo (Cruzeiro)
Cartões: Alisson, Lucas Romero (Cruzeiro); Aquino (Fluminense)

CRUZEIRO: Rafael, Lucas Romero, Bruno Rodrigo, Léo, Bryan, Henrique, Ariel Cabral, Alisson (Bruno Nazário), Arrascaeta (Alex), Rafael Sóbis e Willian (Ramon Ábila). Técnico: Mano Menezes

FLUMINENSE: Julio Cesar, Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Edson, Cícero e Gustavo Scarpa, Aquino; Richarlison (Magno Alves) e Wellington. Técnico: Levir Culpi

O Cruzeiro ainda precisa, segundo os matemáticos, ainda mais dois pontos para livrar-se definitivamente da degola. Mas isso será assunto para a coluna “Fazendo as Contas” do nosso companheiro João Henrique Castro. Fiquem ligados aqui no Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr