FMF: Missão cumprida. (Cruzeiro 0 x 0 Atlético – Campeonato Mineiro Final 1)

Salve, guerreiros!

A missão que recebi do Chefe Paulo Costa, idealizador do Guerreiro dos Gramados, é analisar os partidas do Maior Clube de Minas Gerais, o Cruzeiro Esporte Clube de Belo Horizonte. Entretanto, vou pedir licença na coluna de hoje, para por algumas linhas dedicar-me às discrepâncias entre a lisura que deveria reger a prática esportiva, e o que vimos ontem no Mineirão.

A Federação Mineira de Frang…, digo, de Futebol, presidida por um atleticano, conseguiu estragar o que seria um final maravilhosa. Um jogo leal, na bola, com ambas as equipes preocupadas em jogar seu futebol. O baixíssimo número de faltas comprova isso. Entretanto, um personagem destacou-se: Dewson Fernando Freitas da Silva.

A missão da FMF de atrapalhar o Cruzeiro ao escalar esse senhor na arbitragem, foi cumprida com louvor. Dewson influenciou diretamente no resultado da final (Já estou contando com o segundo jogo ao afirmar isso). Ao menos uns dois atletas pendurados do Atlético deveriam ter levado amarelo ontem, o que não lhes permitiria atuar no segundo jogo. Isso sem falar na indecorosa redução da pena do reincidente Fred em agredir colega de profissão.

Uma breve analise

O jogo, no que tange ao futebol, foi uma boa partida. A Raposa com aplicação tática invejável dominou o primeiro tempo. Já na etapa complementar, sentiu o cansaço da correria no início da partida. Já o Atlético/juiz/federação, limitou-se a tocar a bola e jogar com a vantagem de ser campeão se não levar gols na final.

O atacante/cotoveleiro Fred, em entrevista no final da partida resumiu bem: “todo mundo sabe que o Cruzeiro joga no contra-ataque.” Roger Machado montou seu time para não dar ao Cruzeiro o contra-ataque. Isso vai obrigar Mano Menezes a tirar um coelho da cartola no próximo domingo. Se atuar como atuou até aqui na temporada, vai ser difícil encontrar o gol que reverteria a vantagem atleticana e daria o título à Raposa.

Guerreiro de ouro fica com Hudson. Um monstro no meio mais uma vez. Guerreiro de lata vai para Alisson que entrou na segunda etapa e não conseguiu praticamente nada. Até Élber, que andou figurando muitas vezes aqui, conseguiu melhor atuação que o camisa onze.

Um agravante que teremos essa semana é o jogo contra a Chapecoense pela Copa do Brasil, isto é, a vantagem de ter descansado na semana passada, não teremos mais.

Para finalizar, preciso falar de dois lances: O pênalti de Gabriel em De Arrascaeta que Dewson decidiu ignorar foi muito pênalti! Dewson foi aquele mesmo que não marcou aquela penalidade de Cássio (Corinthians) em Ábila ano passado. O outro lance, o gol de De Arrascaeta após Vitor soltar a bola, nesse ele acertou. Vitor cai sobre o tornozelo do uruguaio, e por isso solta a bola. Uma pena o Cruzeiro não conseguir vencer o adversário Atlético/FMF/Dewson diante da sua torcida, aliás, que mais uma vez deu espetáculo na Mineirão.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO X ATLÉTICO-MG

Local : Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data-hora : 30/4/2017 – às 16h (de Brasília)
Árbitro : Dewson Fernando Freitas da Silva
Assistentes : Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse

Cartão amarelo : Maicosuel, Gabriel (Atlético-MG)

CRUZEIRO : Rafael; Mayke, Léo, Kunty Caicedo e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson, Thiago Neves (Ramón Ábila – 18’/2ºT) e Giorgian De Arrascaeta (Élber – 40’/2ºT); Rafinha (Alisson – 31’/2ºT) e Rafael Sóbis.Técnico : Mano Menezes.

ATLÉTICO-MG : Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Marlone (Rómulo Otero – 18’/2ºT) e Maicosuel (Adilson – 28’/2ºT); Robinho (Juan Cazares – 26’/2ºT) e Fred.Técnico : Roger Machado.

Esquecer por enquanto a final e focar na Copa do Brasil. O confronto com o verdão mais simpático do Brasil, será na próxima quarta-feira às 21:45. Até lá, China Azul.

Guerreiro do Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr