05 mar Fez a fama, deita na cama.


Um dito popular antigo, mas que ontem na Bolívia, pela fase de grupos da Libertadores, se fez presente em três momentos. O Cruzeiro, grande time copeiro que é, mostrou sua “fama”, provou que é um time mais experiente que no ano passado e finalmente venceu uma partida fora de casa pela Libertadores.

O time atuou como nos jogos mais importantes deste ano. Fábio alterna boas defesas com alguns sustos. A defesa está segura e Leonardo Silva se mostrou uma contratação acertada. Os laterais foram bem defensivamente, mas no ataque ainda não mostraram regularidade, em especial Fernandinho (gosto do futebol dele, mas erra passes demais). Os volantes estão cobrindo muito bem a defesa. Ramires ontem não esteve bem, e Wagner começou o jogo mal, depois melhorou um pouco, mas ainda longe de ser o camisa 10 que sonhamos. Podem me criticar, mas pra mim o Thiago Ribeiro joga muito mais como centroavante do que como atacante de velocidade aberto pelas pontas. O gol de ontem foi semelhante aos que ele marcou contra Flamengo e Portuguesa no ano passado. Gol de centroavante nato.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

E quanto ao Kléber (que jogou muito), este foi o segundo momento em que a “fama” se fez presente…vendo o lance por outro ângulo, dá pra ver no rosto do Kléber que ele nem olha para o adversário, ou seja, não há a intenção. Mesmo assim é expulso. Para mim, nosso Gladiador deve ter muito cuidado com o contato físico nas partidas. Ele é um jogador visado, todos querem provocar, sabendo de sua “fama”. Com seu talento, ele pode “revidar” na bola…driblando, passando, marcando gols…basta colocar a cabeça no lugar…

Achei exageradas as críticas de jogadores e comissão técnica sobre a expulsão. É o tipo de comentário que pode criar um “racha” num elenco que tem tudo para ser campeão este ano. Já que comecei falando de “dito popular”, um aviso aos jogadores e comissão técnica: “roupa suja se lava em casa”.

Para finalizar: Adílson Batista, ontem você tirou um atacante pra colocar um defensor e jogar com apenas um atacante na frente, adiantando Wagner e Ramires…e o time piorou em campo…deu certo, vencemos a partida, mas cuidado para que a sua “fama” de Professor Pardal não resulte em derrotas.

Abraços a todos.


Deixe seu comentário, curta e compartilhe