Fazendo as Contas: Ganhando fôlego

No olhar frio da tabela, o Cruzeiro segue na disputa para permanecer na Série A na próxima temporada, afinal a Raposa, na 13ª colocação, tem apenas 3 pontos a mais que o Goiás, primeiro clube da zona de rebaixamento.

Pensar no G-4 ainda é sonho distante para o time celeste. São 10 pontos de distância para o São Paulo que encerra o bloco de classificados para a Libertadores. Com algum otimismo, o título da Copa do Brasil poderia ficar com o Grêmio (3º) ou o Tricolor paulista (4º) abrindo uma vaga para o 5º colocado que, no momento, é o Atlético-PR, 9 pontos a frente do Cruzeiro.

É fato, portanto, que mesmo após duas vitórias seguidas os objetivos imediatos do time celeste seguem sendo se distanciar da zona de rebaixamento. Com a vitória sobre o Figueirense, uma “obrigação” como mandante, o Cruzeiro reduz o aproveitamento necessário nas rodadas restantes para ficar na Série A, mas mantém a tabela projetada na última coluna para chegar aos 42 pontos, pontuação provável para uma equipe se manter na divisão principal.

Tendo sido, ao lado do Coritiba, uma das duas equipes da metade de baixo da tabela que venceu na última rodada, o Cruzeiro ganhou fôlego para uma pequena escalada na classificação e uma margem de segurança da zona de rebaixamento. A ameaça, no entanto, segue sendo mais real que o sonho do G-4. Vitórias nas próximas duas rodadas, “desnecessárias” na fuga do Z-4, podem ajudar a situação a mudar de figura.

Vamos calcular (Estatísticas sobre as chances retiradas do site “Chance de Gol”

Meta: Manteve-se em 42 pontos

Aproveitamento necessário: Caiu de 35,4% para 31,1% (superior aos 30,4% do Joinville, atual 19º colocado)

Resultados almejados: 4 vitórias, 2 empates e 9 derrotas

Chances de título ou Libertadores atingindo esta meta: Impossível.

Chances de permanecer na Série A atingindo esta meta: Superior a 50%

Chances de título do Cruzeiro: Seguem inferiores a 0,01%.

Chances de Libertadores do Cruzeiro: Subiram de 0,1% para 0,5%.

Chances de ficar no meio da tabela: Subiram de 86,49% para 94,29%

Chances de rebaixamento: Caíram de 13,4% para 5,2%.

Tabela restante

Flamengo (F) – 0 pontos

Atlético-MG (C) – 0 pontos

Vasco (C) – 3 pontos

Chapecoense (F) – 0 pontos

Coritiba (C) – 3 pontos

Grêmio (C) – 0 pontos

Atlético-PR (F) – 0 pontos

Fluminense (C) – 1 ponto

Goiás (F) – 0 pontos

Avaí (F) – 0 pontos

São Paulo (C) – 1 ponto

Sport (C) – 3 pontos

Palmeiras (F) – 0 pontos

Joinville (C) – 3 pontos

Internacional (F) – 0 pontos

Por: João Henrique Castro