05 jan Fazendo as contas: A esperança é quase traço


O Cruzeiro respira por aparelhos na briga pelo acesso à Série A restando seis rodadas para o fim da competição. E não fosse o fato de que apenas Juventude e CSA, o último o novo integrante do G-4, venceram entre o 3º e o 12º posto, o que a Raposa atualmente ocupa, a situação ficaria ainda mais crítica.

Agarrando as esperanças em um desempenho medíocre dos adversários na reta final e em uma sequência de vitórias que seria duas vezes superior a marca de três triunfos seguidos, o recorde na temporada, a Raposa vem se embolando e voltou a ter, inclusive, mais chances de queda do que de acesso no campeonato.

Precisando garantir ao menos tranquilidade para planejar o próximo ano, ao clube celeste só resta foco para alcançar o mais rápido possível a garantia matemática de permanência. E se isso for feito acompanhado de vacilos do grupo da frente, tentar voltar a viver a perspectiva de subir ainda neste campeonato.

Vamos as contas (segundo o site de estatísticas da UFMG. O portal chance de gol encontra-se fora do ar)

Meta: Caiu de 61 para 59 pontos (projeção a partir do máximo que o Cruzeiro pode alcançar. Dependeria ainda de um recuo do aproveitamento do 4º colocado. A projeção é que o CSA, atual ocupante da última vaga, alcance 61 pontos)

Aproveitamento necessário: Manteve-se em 100%  (superior ao do América, líder com 65,6%)

Resultados almejados: 6 vitórias, 0 empates e 0 derrotas.

Chances de título atingindo esta meta: 0%.

Chances de acesso atingindo esta meta: 65,94%

Chances de rebaixamento atingindo esta meta: 0%.

Chances de título do Cruzeiro: A Raposa não tem mais chances de título.

Chances de acesso do Cruzeiro: Caíram de 1,4% para 0,30%.

Chances de permanência na Série B do Cruzeiro: Subiram de 97,95%  para 99,29%.

Chances de rebaixamento do Cruzeiro: Caíram de 0,65% para 0,41% .

Projeção

Sampaio Corrêa (F): 3 pontos.

Oeste (C): 3 pontos.

Juventude (F): 3 pontos.

Operário (C): 3 pontos.

Náutico (C): 3 pontos.

Paraná (F): 3 pontos.

Desempenho dos rivais (Cruzeiro depende que no máximo 1 destes cenários seja ultrapassado, mesmo conquistando 100% de aproveitamento nas rodadas finais)

Juventude (3º lugar com 52 pontos) – No máximo 2 V, 1 E e 2 D (Seria derrotado pelo Cruzeiro no confronto direto)

CSA (4º lugar com 51 pontos) – No máximo 2 V, 2 E e 2 D.

Cuiabá (5º lugar com 51 pontos) – No máximo 2 V, 2 E e 2 D

Guarani (6º lugar com 47 pontos) – No máximo 4 V e 2 D.

Ponte Preta (7º lugar com 46 pontos) – No máximo 4 V, 1 E e 1 D.

Sampaio Corrêa (8º lugar com 45 pontos) – No máximo 4 V e 1 E (Seria derrotado pelo Cruzeiro no confronto direto)

Avaí (9º lugar com 44 pontos) – No máximo 5 V e 1 D.

Brasil de Pelotas (10º lugar com 44 pontos) – No máximo 5V e 1 D.

Confiança (11º lugar com 42 pontos) – No máximo 5V e 1 E

Operário (11º lugar com 42 pontos) – Seria ultrapassado pelo Cruzeiro no confronto direto.

Por: João Henrique Castro


Deixe seu comentário, curta e compartilhe