Ano novo, velho amadorismo

Estou cansado de lero-lero

 

Salve, Salve Guerreiros! O ano de 2016 está praticamente encerrado para o torcedor cruzeirense, mas não para o Cruzeiro, que ainda pode beliscar uma vaga na Copa Sul-Americana de 2017 e uma premiação melhor no brasileiro. Nem falarei sobre as desprezíveis possibilidades de ir a próxima Libertadores. E analisando a trajetória, constatamos que esses objetivos são muito pouco para os investimentos do clube e para a historia do Cruzeiro. Mais um ano pífio na gestão Gilvan de Pinho Tavares.
 
Caros amigos, nobres torcedores, vocês que sempre apoiaram o Cruzeiro em todos os momentos, mesmo com jogadores, comissão técnica e diretoria não passando credibilidade alguma, chegou a hora de cobrar para que os erros cometidos em 2015/16 não se repitam no próximo ano. Precisamos que seja elaborado (e cumprido) um planejamento que honre a historia e a tradição do Cruzeiro Esporte Clube. Chega de lero-lero da diretoria, chega de contratações de jogadores medianos a peso de ouro para justificar a incompetência em administrar o futebol.
 
ESTAMOS CANSADOS DE MIMIMI, QUEREMOS VER TRABALHO, TÍTULOS, RESULTADOS!!!
 
Para mim, torcedor apaixonado, não adianta tentar se adequar ao Profut e contratar três treinadores no ano. Não adianta montar time competitivo no meio do Campeonato Brasileiro, jogando os primeiros 6 meses do ano no lixo. A temporada começa em janeiro e o elenco tem que estar definido e pronto para fazer a preparação técnica e física já na primeira semana. ISSO É PLANEJAMENTO!
 
O treinador para o próximo ano é esse que trabalha atualmente, Mano Menezes não corre nenhum risco. Na verdade, nunca correu, quando saiu foi pela proposta dos chineses. O esquema tático, tanto o comandante quanto os jogadores já sabem de cor, agora é contratar as peças pontuais que o elenco precisa pra se qualificar. As peças que se mostraram ineficientes devem ser usadas como moeda de troca para fazer o time acontecer, dentro e fora de campo. Apoio das arquibancadas nunca faltou. Mesmo com a nossa pífia campanha como mandante em 2016.
 
Considero essencial que o Presidente Gilvan, como comandante supremo do Cruzeiro, deve estreitar o relacionamento com o torcedor, falar diretamente para ele, através dos canais que julgar conveniente, e passar um mínimo de segurança e credibilidade, pois são ingredientes em falta no momento atual. Tenho certeza absoluta que se o Gilvan optar por falar com o portal Guerreiro dos Gramados, como o Bruno Vicintin fez em outra oportunidade, será bem recebido e terá o espaço pra mostrar suas opiniões e falar francamente, de torcedor para torcedor.
 
Mudanças são necessárias e urgentes, queremos que o clube seja gerido de forma correta e transparente. Não é fazer mágica, mas sim fazer o simples, coisa que até agora não foi feita.

Por: Vander Araujo