Empate Menezes (Botafogo 2 x 2 Cruzeiro – Camp. Brasileiro 38ª rodada)

Salve, guerreiros!

Acabou a temporada 2017 para o Cruzeiro Esporte Clube de Belo Horizonte, e não poderia ser de outra forma, com mais um empate. A igualdade no placar nos perseguiu esse ano. Foram 22 empates considerando Mineiro, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. São 24 pontos perdidos avaliando apenas a principal competição nacional. Ok, fomos campeões da Copa do Brasil, mas, poderíamos muito mais. Tudo isso graças ao “Manobol” implantado na Raposa. A dureza dessas informações traz consigo a fato de o vínculo com Mano ter sido renovado, me levando à conformação de saber desde já que teremos um 2018 cheio de empates.

O jogo

O Cruzeiro fez um bom jogo neste domingo no Rio de Janeiro. Foram boas triangulações, trocas de passe envolventes, mas, a última bola continua sendo um problema. Não tem quem faça os gols. Thiago Neves abriu o placar celeste, enquanto De Arrascaeta em um lance de sorte, teve apenas o trabalho de empurrar para a meta defendida por Gatito Fernandez uma bola que lhe sobrou no bate rebate. O fato é que a Raposa precisa de atacantes para o ano.

Primeiro tempo

O Cruzeiro não se intimidou com as investidas do time de Jair Ventura. A marcação estava firme com muita vontade de Lucas Silva, que foi amarelado ainda na primeira etapa. A zaga com Digão e Murilo não passava segurança alguma, tanto que foi por ali que o Botafogo abriu o placar. Thiago Neves empataria 10′ depois em jogadaça de Lucas 2Romero pela direita. “El Perro” driblou seu marcador e passou para De Arrascaeta que tentou uma meia bicicleta com a bola sobrando para Thiago Neves empurrar para o gol.

Segundo tempo

A segunda etapa não foi muito diferente da primeira. Ambos os times tentaram vencer a partida. Ao contrário do primeiro tempo, o Cruzeiro sai na frente logo aos 4′ com De Arrascaeta, como já relatei acima. entretanto, em um lance em que Digão se machucou, o Botafogo conseguiu rápida troca de passes envolvendo a zaga celeste com Ezequiel tendo o trabalho de empatar o jogo. A partir daí, o que vimos foi uma série de equívocos da arbitragem, sempre pró time da casa, mas, isso é uma outra história para um outro por de sol.

Guerreiro de ouro fica com De Arrascaeta que foi decisivo nos dois gols celestes. Guerreiro de lata fica com Rafinha pela expulsão infantil por reclamação. Tirou a “honraria” que seria de Robinho pela baixíssima produção no jogo de ontem.

Agora, é sentar e esperar os longos 45 dias que separam o Cruzeiro do torcedor. A estréia em 2018 será contra o Tupi no Mineirão. Até lá, China Azul!

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2 X 2 CRUZEIRO

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 3 de dezembro de 2017 (Domingo)
Horário: 17h00 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Daniel Luis Marques (SP)
Cartão Amarelo: Joel Carli(Bota); Thiago Neves, Henrique, Lucas Romero e Arrascaeta(Cru)
Cartão Vermelho: Rafinha(Cruz)
Gols:
BOTAFOGO: Brenner, aos 25 minutos do primeiro tempo;Ezequiel, aos 23 minutos do segundo tempo
CRUZEIRO: Thiago Neves, aos 37 minutos do primeiro tempo; Arrascaeta, aos quatro minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Rodrigo Lindoso(Ezequiel), Matheus Fernandes, Dudu Cearense e Leonardo Valencia; Guilherme(Marcos Vinicius) e Brenner (Vinicius Tanque)
Técnico: Jair Ventura

CRUZEIRO: Rafael, Lucas Romero, Murilo(Arthur), Digão(Ariel Cabral) e Bryan; Henrique, Lucas Silva, Robinho, Thiago Neves(Alisson) e Rafinha; Arrascaeta
Técnico: Mano Menezes