É muito pedir o Cruzeiro do segundo tempo? (Atlético-PR 2 x 2 Cruzeiro – Campeonato Brasileiro 30ª rodada)

Salve Guerreiros. Lá se foi a trigésima rodada do Brasileirão 2015, e a incômoda proximidade à zona da degola ainda é uma realidade, entretanto, o time celeste continua em franca evolução. Ontem fez uma partida de dois tempos distintos, o que vamos explicitar no decorrer da analise. A vitória não veio por detalhes, as 11 finalizações celestes contra apenas 6 de um time que jogava em seus domínios evidenciam a superioridade da Raposa na partida desta quarta-feira. (Fonte: Footstats)

O Jogo

Um primeiro tempo pra esquecer. A primeira finalização celeste veio apenas aos 35’, por outro lado, Fábio não foi muito incomodado porque o Atlético também pouco produziu. O meio campo muito congestionado não permitiu às equipes desenvolver um jogo ofensivo, o que empobreceu demais o espetáculo.

O segundo tempo foi infinitamente superior. O Cruzeiro encaixou a marcação e dominou os 45’ finais e a superioridade do Time do povo foi avassaladora. As finalizações minguadas do primeiro tempo deram lugar a uma seqüência enorme de tiros ao gol atleticano, mas Weverton fazia boas defesas. Fabrício empata a partida em cobrança ensaiada de falta (fazia tempo), um petardo sem defesa. O time de Curitiba apesar de não conseguir fugir da marcação celeste, na única jogada efetiva no segundo tempo marca o que seria o gol da vitória, mas do banco saiu um De Arrascaeta inspirado.

Ele muda o meio campo azul com dribles rápidos e trocas de passes corretas criando muitas oportunidades de gol. Foi dele o gol de empate em cobrança rápida de falta do também egresso do banco Marcos Vinícius, De Arrascaeta ganha jogada no meio da área sem chance de reação do goleiro paranaense.

O uruguaio parece ter voltado renovado da seleção, criou e ainda teve algumas chances de virar o jogo, mas Weverton resolveu protagonizar a noite tornado nosso uruguaio mero coadjuvante.

Guerreiro de ouro pertence a De Arrascaeta pela brilhante forma em que deu alternativas ao ataque celeste. Guerreiro de lata vai para Leandro Damião que nada produziu.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-PR 2 X 2 CRUZEIRO
Motivo: 30ª rodada do Campeonato Brasileiro

Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Eduardo de Souza Couto (RJ)


Atlético-PR: Weverton; Matheus Ribeiro (Bruno Pereirinha), Wellington, Kadu e Sidcley; Otávio, Deivid e Bruno Mota; Ytalo (Douglas Coutinho), Ewandro (Daniel Hernández) e Walter
Técnico: Cristóvão Borges

Cruzeiro: Fábio; Fabiano, Bruno Rodrigo, Manoel e Fabrício; Henrique, Willians e Ariel Cabral; Marinho (De Arrascaeta), Leandro Damião (Vinicius Araújo) e Allano (Marcos Vinicius).
Técnico: Mano Menezes

Gol: Ewandro, aos 36’ do 1º tempo; Fabrício aos 28′, Bruno Pereirinha aos 34′ e De Arrascaeta aos 39′ do 2º tempo
Cartões amarelos: Bruno Mota, Sidcley, Walter, Otávio, Kadu (Atlético-PR); Marinho, De Arrascaeta (Cruzeiro)

Próxima rodada o Cruzeiro tem a difícil missão de vencer o Fluminense, um de nossos algozes. A China Azul já adquiriu mais de 20 mil ingressos promete encher o Mineirão e dar mais uma manifestação de sua força. Até lá, Guerreiros.

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida! Nossa força!

Por: Álvaro Jr