Dossiê Fábio: Ídolo ou mais um?

Salve nação celeste. Os colunistas do Guerreiro dos Gramados João Henrique Castro e Stefano Poke Marchesini (também do Geral do Cruzeiro) tem o orgulho de apresentar nesta segunda-feira um projeto que visa colocar em questão um dos pontos que mais divide o torcedor cinco estrelas. A história do goleiro Fábio com a camisa cinco estrelas.

Depois de um árduo trabalho de pesquisa que envolveu a busca por imagens do arqueiro desde sua chegada ao clube, além de estudo sobre os jogos e os principais momentos vividos por Fábio desde que retornou ao clube após deixar a Toca da Raposa em 2000 e defender as cores do Vasco.

Informações como os penaltis defendidos por Fábio, títulos individuais e coletivos, desempenho na Bola de Prata, principal premiação do futebol nacional. Tudo isto e muito mais foi elencado pelos autores para embasar a sua argumentação, caríssimo leitor, na hora de discutir o espaço do atual camisa 1 na história do clube.

O trabalho foi feito com muito cuidado e atenção, tentando ainda manter uma certa dose de neutralidade, evitando conduzir os leitores à uma determinada posição acerca do goleiro. Nos próximos dias, você irá conferir, ano a ano, o balanço da história de Fábio no Cruzeiro. Desde já, porém, fica a pergunta. Para você, Fábio pode ser considerado um ídolo da Raposa?

Em tempo: Ao final de cada texto, a opinião de um jornalista sobre Fábio será também apresentada. Além disso, cabe enfatizar o trabalho de arte do dossiê, realizado por Charles Faria (Guerreiro dos Gramados), bem como a seleção de vídeos, feita por Rodrigo Genta (cinegrafista do Golasô).