Diário de Bordo: Sueño de Niño

Salve Nação Celeste! Desde menino sonhei em vir à Argentina. O país dos nossos hermanos sempre me encantou. Nunca fui daqueles fascinados pela Europa, mas antes disso, sempre preferi saber mais um pouco sobre nossos vizinhos.

Nos últimos anos vários amigos vieram. A moeda ajuda e Buenos Aires é, de fato, uma cidade muito bonita e cheia de atividades para se fazer e locais para se conhecer. Chegou minha vez e realizei meu sonho, meu sonho de menino. Mas não é sobre ele que quero falar agora.

Hoje, 12 de abril, pela manhã seguindo o cronograma pré-estabelecido iria visitar o San Lorenzo. Porque não o Boca ou o River, podem me perguntar. A resposta, simples, é,atualmente nenhum dos dois clubes se confunde mais com o Cruzeiro do que o San Lorenzo de Almagro, clube onde Montillo se formou e deu seus primeiros chutes como profissional.

Montillo, provavelmente, também teve um sonho de menino. Sonhou em correr os gramados do mundo e, assim como eu estou realizando o meu sonho, ele também pôde, e ainda pode, realizar o dele. Graças ao San Lorenzo que lhe deu oportunidade e lhe permitiu começar a sua bela história no futebol.

Todos me aconselharam a não ir ao campo do San Lorenzo. Almagro, local onde fica o Gasómetro, é uma região perigosa assim como a maioria dos estádios argentinos e muito menos policiada do que a Bombonera, que é repleta de visitas. Mas a Bombonera não nos deu Montillo, não nos serve. Fui então até a sede social do clube que fica no micro-centro de Buenos Aires.

Chegando lá quase dei com a cara na porta. Apenas 5 pessoas no prédio e ninguém que pudesse me falar sobreMontillo. Funcionários frios e insensíveis ao futebol que sequer ouviram falar de La Ardilla ouEsquilo, apelido de Montillo por estas terras. Mesmo assim, fiz as fotos, que você confere aqui nesta coluna, de um clube com uma sede muito bonita e que vale a pena conhecer quando se passa por Buenos Aires.

Mas onde estavam os que conhecem Montillo? Estavam em outro lugar e sabe fazendo o que? Lutando por seus sonhos. Os funcionários do San Lorenzo estavam em Almagro em frente ao campo do clube lutando pelo resgate do local em que viveram seus sonhos de menino. Lutando pelo Gasómetro que, hoje, não pertence ao clube. A “Tierra Santa”, como o chamam os torcedores do San Lorenzo.

Os poucos funcionários que estavam no clube se recusaram a dar entrevistas. Melhor assim. Não tem o futebol nos sonhos. Na alma. Quando crianças a magia do futebol não lhes tocou e estar trabalhando em um clube hoje parece ser apenas uma ação burocrática.

No fundo, no entanto, toda criança sonha. Se não com o futebol, em ser um esportista, um médico, um professor. Também sonhamos com viagens, amizades, muitas coisas. Tantas que nem tem como listar.

Ao me deparar com tantos sonhos de menino, no entanto, me lembrei de um que tem um sonho especial. Santino! O garoto que enfrentará amanhã, 13 de abril,mais uma dura batalha para manter acesa a chama que alimenta todos nossos sonhos e pela qual ele lida de uma forma toda especial, a vida.

Lembrando do meu sonho e do de Montillo, não tive como não lembrar de Santino. Alguns argentinos sabem da situação e lhe mandam apoio. Montillo é cotado para a Copa América, e isso, com certeza, seria a realização de mais um sonho na carreira do nosso maestro.

Este texto é especial para vocês, Montillo e Santino. Resumo aqui o elo que nos liga e até sou retundante com tantos sonhos pelo texto. Não vos peço perdão por tal erro de escrita pois sei que vocês sabem que neste momento a redundância não é nada dispensável.

Envio, assim, os votos de uma cirurgia tranquila e de uma excelente e rápida recuperação ao nosso menino cinco estrelas. São votos meus, da china azul, do Guerreirodos Gramadose do povo argentino que também manda lembranças. Nada melhor para isso do que ilustrar este texto com as imagens do lugar em que Montillo sonhou e que lhe permitiu realizar o seu sonho encerrando com a luta da torcida do San Lorenzo em recuperar o seu lugar estampada na edição de hoje, 12 de abril,do Diário Olé. E que amanhã os problemas que atrapalham o menino Santino de sonhar possam começar a ser sanados. #FuerzaSantino! #FuerzaMontillo!

PS: O Diário de Bordo voltará com as informações de mais um dia aqui na Argentina e dá preparação cruzeirense para a batalha. Não perca! Os bastidores do desafio de acompanhar o Cruzeiro em uma viagem internacional vocêvê somenteaqui no Guerreiro dos Gramados.

Veja mais fotos do Diário de Bordo.

O Diário de Bordo é um oferecimento de PagBarato.com, o melhor site de leilões virtuais da internet. Acesse o site www.pagbarato.com, compre seus lances e participe. Você pode comprar o produto dos seus sonhos, por um preço até 99% mais barato.

Guerreiro dos Gramados. Nossa Torcida, Nossa Força!

João Henrique Castro (@jhfcastro), tem 23 anos. Mineiro radicado no Rio de Janeiro,graduado em História pela Universidade Federal de Viçosa, mestrando pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e professor de História. Realiza no Guerreiro dos Gramados, o sonho de poder dividir com a China Azul os seus pensamentos sobre o nosso amado Cruzeiro Esporte Clube. Raramente perde uma partida do clube, mesmo não podendo ir freqüentemente ao estádio. Siga o GDG no twitter: @gdosgramados.