09 fev O dia em que o Leão pagou de gatinho


Eu já sabia! Tentaram fazer terrorismo sobre as dificuldades de pegar o Villa Nova no pequeno estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima, mas não adiantou: o Cruzeiro bateu de 3, jogando tranquilamente. Tudo era muito previsível, a começar pelas circunstâncias da partida: pegar um Leão dentro de um alçapão.  Hahahaha!! Fácil demais!! A torcida vermelha e branca que me desculpe, mas só sendo um leãozinho mesmo pra caber dentro de um alçapão. Hahahaha…

Antes de a bola começar a rolar, meia dúzia de babacas tentaram estragar a show do clássico, do lado de fora do gramado. Pra piorar ainda a situação, soube-se, pela polícia de Nova Lima, que todos os torcedores envolvidos no conflito eram membros da Máfia Azul. Os caras, todos da mesma torcida organizada, saíram de Belo Horizonte para lavar a roupa suja em Nova Lima. Haja disposição (e muita, mas muita estupidez)! Felizmente, militares conseguiram controlar os bárbaros antes que eles fizessem maiores estragos. Se briga entre torcidas rivais já é algo ridículo, imagina entre membros da própria torcida. Vamos crescer, galera!

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Dentro de campo, tivemos um primeiro tempo sem gols, mas com total domínio Azul. O Villa Nova entrou recuado, como era de se esperar. A bola rolou no pequeno e esburacado campo do Alçapão do Bonfim. Se jogar na chuva já é complicado, imagina com buracos na pista. A operação tapa-buracos não rolou em Nova Lima e um funcionário da prefeitura ainda brigou com um repórter da Itatiaia, que reclamava das condições do estádio. Não pode falar mal de Nova Lima, dentro de Nova Lima. Hahahahahah… Será que o sujeito gosta mais da cidade ou do prefeito?! Resultado: tomou um esporro ao vivo, no rádio, para todo mundo ouvir. Liberdade de imprensa é liberdade de imprensa e ninguém põe a mão. Nem a mordaça!

Já no segundo tempo, o Villa voltou ainda mais recuado. Logo no início, Rodrigão foi expulso e aí o time de Nova Lima decidiu ficar todo, eu disse TODO, no campo de defesa. Mas não adiantou. Henrique tocou para Soares, que entrou jogando pela primeira vez no ano e fez o primeiro gol do jogo, aos 10.

Depois disso, a zaga Azul ficou tocando bola no meio de campo, chamando o Villa para o jogo. O Leão não mordeu a isca, mas nem precisava disso. Mesmo completamente recuado, a defesa do Villa tinha tantos buracos que, aos 18’ Ramires recebeu dentro da área e fez mais um. Aqui cabe uma perguntinha cretina: qual a diferença entre o time, o campo do Villa Nova e um queijo suíço? Resposta: o queijo suíço tem menos buracos! Hahahaha!!

Dez minutos depois, Fábio saiu mal em uma bola cruzada dentro da área e a bola sobrou para Everton, que diminuiu para o Villa Nova. Demorou para o time de Nova Lima perceber que a melhor defesa não é a defesa. Mas contra o atual time do Cruzeiro, parece não haver resistência que funcione. Enquanto a torcida novalimense ainda vibrava, aos 29’, Jancarlos tocou para Vanderlei, que passou para Soares finalizar nas redes de Macaé. Foi o terceiro gol cruzeirense.

Aos 34’ Gérson Magrão deu lugar a Bernardo. Parece que o Gérson Magrão vai ter que engordar um pouquinho para render mais no time de Adílson Batista.

Ramires dividiu uma bola de mal jeito e foi atendido fora de campo. Voltou mancando e teve que permanecer nessas condições porque Adílson Batista já havia queimado as três substituições. Ele ainda participou de lances importantes, mas será acompanhado pela equipe médica nos próximos dias.

Enquanto a torcida do Cruzeiro gritava olé de um lado, a do Villa Nova gritava “Vergonha! Vergonha!” do outro. Parece que a pressão dos novalimenses funcionou. Um pouquinho só. Marcelinho, que entrou no segundo tempo, movimentou o ataque do Villa. E foi ele quem fez o segundo gol do Leãozinho, aos 43’. O time do Bonfim começou a crescer nos últimos minutos de jogo, mas aí já era tarde demais. É como dizem: leão que ruge (tarde) não morde. Hehehehe… e não ganha!

O Cruzeiro saiu de Nova Lima na liderança do Mineiro, com 100% de aproveitamento, 9 pontos e um saldo de gols maior que o do Democrata-GV, que também tem 9 pontos. Deixou para trás o Leão do Bonfim, que acabou pagando de gatinho. Gatinho triste, já que afundou numa crise, sem nenhuma vitória no campeonato até agora. Boa sorte, Brandãozinho. Você terá muito trabalho pela frente. E parabéns, Adílson! Você está se destacando como um dos melhores técnicos no Brasil nesse começo de ano. Daqui a pouco a torcida até se anima a fazer as pazes…


Deixe seu comentário, curta e compartilhe