Cruzeiro suficiente (Cruzeiro 2 x 0 Sport – Campeonato Brasileiro

Salve, guerreiros!

Quando todos pensavam que Mano Menezes levaria um mistão a campo por conta da decisão da próxima quarta, o “treineiro” surpreende com quase todos os titulares. Demonstra que Mano tem ambições, mas, se vai atingir objetivos, é outra história. Torçamos que aos trancos e barrancos, o ano seja salvo ao menos com uma vaga na Libertadores 2018. Se beliscar a classificação para a final de Copa do Brasil sobre o Grêmio, ainda tem chances de comemorar alguma coisa. Como o tempo é o senhor da razão, apenas ele responderá.

O jogo

Este colunista está em uma dúvida grande para escrever a analise. Não sei se a Raposa jogou com inteligência para conquistar a vitória poupando-se ao mesmo tempo, ou, jogou com “freio de mão puxado” por característica do Mano mesmo. O fato é que, vencer para um time que havia conseguido apenas um triunfo nos nove jogos anteriores, é um feito. Conseguiu sobre o Sport, o placar exato que precisa na próxima quarta. Os gols foram de Sassá (que não poderá atuar na Copa do Brasil), e Raniel. O gol do jovem talento foi de puro oportunismo. Sou a favor da titularidade do rapaz no lugar do Sobis diante do Grêmio.

Primeiro tempo

O Cruzeiro dominou completamente o Sport nesse domingo. Mas abusou dos toques de lado e da falta de objetividade. Isso foi impacientando a torcida celeste que explodiu quando Fábio protagonizou um drible na pequena área, algo que ele sempre faz com maestria. Explodiu novamente quando Sassá abriu o marcador aos 34′ em uma cabeçada de manual. Escorando para o chão um cruzamento de Ezequiel (a quanto tempo não víamos uma assistência na lateral direita?), Sassá tirou Magrão do lance, que ainda conseguiu resvalar na bola. Não foi suficiente para efetuar a defesa, e o goleiro foi parar com bola e tudo no fundo do gol.

Segundo tempo

O Cruzeiro manteve o ritmo lento no segundo tempo, com muitos toques deixando o Sport tomar as ações e explorando contra-ataques, mas sem efetividade. Raniel, que entrara nessa etapa num lance de puro oportunismo, rouba a bola, invade a área e chuta sem chances para dar números finais ao placar.

Guerreiro de ouro vai para Sassá por sua entrega em campo e pelo gol que encaminhou a vitória. Guerreiro de lata fica com Hudson, que errou alguns passes bobos que poderiam ter rendido jogadas de perigo ao time pernambucano. Menção honrosa para Thiago Neves. Está correndo feito menino. Podia inspirar seu amigo e compadre “Tio Sobis” a demonstrar essa mesma vontade.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 0 SPORT

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 20 de agosto de 2017, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Vinícius Melo de Lima (RN) e Jean Márcio dos Santos (RN)
Público: 10.393 presentes
Renda: R$ 132.119,00
Cartões amarelos: Rafinha (Cruzeiro)
Gols:
CRUZEIRO: Sassá (34′ 1T), e Raniel (42′ 2T).

CRUZEIRO: Fábio; Ezequiel, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Hudson (Lucas Silva), Henrique, Rafinha e Thiago Neves; Alisson (Élber) e Sassá (Raniel)
Técnico: Mano Menezes

SPORT: Magrão; Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Henríquez e Mena (Anselmo); Rithely, Patrick e Diego Souza; Everton Felipe (Rogério), Lenis (Juninho) e André
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Chegou a hora de uma das primeiras e importantes decisões do semestre. Os 90′ finais contra o Grêmio decidirão a classificação à grande final da Copa do Brasil. O possível adversário, caso se classifique, sairá do confronto de Flamengo x Botafogo. Até a quarta, China Azul!

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr