Conhecendo o adversário – Cruzeiro x Chapecoense (Brasileirão 2015)

Cruzeiro e Chapecoense fazem o jogo “família” do Campeonato Brasileiro neste fim de semana. A “matinê” do time de Vanderlei Luxemburgo pode ser a grande oportunidade da equipe (mesmo com suas limitações) se unir a torcida, e almejar algo que seja no mínimo digno a altura da história celeste. O adversário não é dos mais tradicionais e teve um início de campeonato em altos e baixos: ganhava em casa e perdia fora. Nos últimos cinco jogos, a Chape perdeu três e venceu dois. Já o Cruzeiro perdeu um, empatou um e venceu três, nos últimos cinco.

Na história, os confrontos entre as equipes começaram recentemente. São apenas quatro partidas disputadas, duas pela Copa do Brasil 2012 e duas pelo Brasileirão do ano passado. Nas duas partidas jogando como mandante contra os catarinenses, o time celeste venceu por com quatro gols marcados (4 a 1 na Copa do Brasil 2012 e 4 a 2 no Brasileirão 2014). Fora, os dois jogos tiveram o mesmo resultado, 1 a 1.

Nas equipes, quatro jogadores já tiveram de lados trocados. Pelo lado da Chapecoense, três já foram companheiros na Toca da Raposa. Sem grande destaque, o meia Camilo, o volante Elicarlos e o lateral-direito Apodi vestiram azul em meados de 2008. Por outro lado, o também regular lateral-direito Fabiano é cria da Chape, onde iniciou a base como zagueiro, porém se efetivou como lateral no profissional.

O horário credencia para que o jogo seja para a família. E nada mais justo do que torcida e time se acertarem, para mostrar as pessoas estão lá dentro por ego e não por competência (todos sabem quem são, que o Cruzeiro Esporte Clube é maior. O Mineirão precisa voltar a ser respeitado como Toca da Raposa III, e para que isso aconteça, depende do time querer e da torcida abraçar.

Por: Matheus Tavares Rodrigues