Hora de um choque elétrico

Hora de um choque elétrico

Se há uma palavra pra descrever o ano do Cruzeiro até essa data seria calmaria. Time invicto, torcida com apenas 9° média de público entre os grandes, futebol suficiente para os três pontos, desempenho pouco convincente e jogos contra adversários infinitamente abaixo do nosso nível. O Cruzeiro sempre foi cúmplice desse calendário que faz com que

Continue Reading →

Comendo pelas beiradas

Faça um exercício simples de pensar os últimos grandes times do Cruzeiro. Ao menos os deste milênio. Pense em quem eram os laterais de cada esquadrão. Em 2003, tínhamos Maurinho e Leandro. Em 2013 e 2014, uma disputa ferrenha e sadia entre Ceará e Mayke de um lado, Egídio do outro. Nem vou entrar no

Continue Reading →

Vamos remar pro mesmo lado?

A questão é muito simples. Como esse período de pré-temporada não tem muito assunto, as discussões nas redes (anti)sociais são muito pautadas na qualidade dos jogadores, na possível formação do time e em quem “presta” para o Cruzeiro. Um dos debates mais ferrenhos tem sido em quem deve ser o comandante de ataque da equipe,

Continue Reading →

Cruzeiro conta com retorno de Henrique para vencer o Atlético-PR

Que visão, sr. Adenor! (Parabéns, Henrique)

Salve, guerreiros!   O Cruzeiro trabalha bastante para a temporada dois mil e dezessete, finalmente demonstrando algo que faltou nos dois últimos anos: PLANEJAMENTO. A comissão técnica foi mantida, a base do time também. Contratações foram estudadas com cuidado e para posições carentes (ainda penso faltar um LD). Hoje, no entanto, a reflexão não é

Continue Reading →

Quem vai ficar com a 6?

No futebol, é inegável que todas as posições tem papel fundamental para o bom funcionamento de um time. Entretanto, os laterais podem ser considerados elementos de importância um pouco maior, especialmente no futebol brasileiro. Se analisarmos o esporte jogado na Europa, os defensores que atuam pelo lado se atentam primeiramente às obrigações de marcação, relegando a

Continue Reading →

Ano novo, velho amadorismo

Ano novo, amadorismo velho

Salve, China Azul! Enfim chegou 2017 para o cruzeirense. Depois de uma temporada difícil, o novo ano traz a expectativa de que tudo pode ser diferente. Entretanto, estamos apenas no dia 3, e a velha face amadora de toda a diretoria já apareceu, na sua pior versão. Como personagem principal, e não poderia deixar de

Continue Reading →