Coincidências de Campeão

Hoje à noite, quando nosso guerreiro entrar em campo, poderemos ter algumas coincidências jogando também a nosso favor, pela conquista do Tri campeonato da Libertadores.

É o grande dia, a decisão de nossa terceira taça Libertadores das Américas. Apesar de estarmos entrando em campo com todo favoritismo (pelo menos é o que pensa a maioria da imprensa) devemos ter os pés no chão, concentrados e principalmente, não nos afobando ao ir para cima do Estudiantes-ARG, sem nos preocuparmos com os contra-ataques.

Sabemos da qualidade do time que irá jogar amanhã, mas como todo bom torcedor, um pouco de superstição não faz mal a ninguém.

Primeiro: nos dois últimos títulos tivemos pelo caminho equipes gaúchas (Internacional na fase de classificação em 76, Grêmio na fase classificação e na de mata-mata em 97, e esse ano Grêmio mais uma vez na fase de mata-mata)

Segundo: tínhamos no elenco, como destaque os goleiros: Raúl em 76, Dida em 97 e Fábio em 2009.

Terceiro: se havia no elenco de 1997 um “Palhinha” para fazer comparação com nosso “Palhinha” de 1976, hoje temo nosso Gladiador Kleber, para pelo menos dizer também que havia um Kleber (nem jogou, é verdade) no time de 1976.

Por último mas não menos importante:  O gol do título de 1976 saiu do nosso guerreiro, camisa 10 Joãozinho. O batedor de faltas oficial à época era o Nelinho, mas Joãozinho, nos últimos minutos de jogo tomou a iniciativa, bateu a falta e fez o gol. No gol do título de 1997, o nosso camisa 20 que era canhoto, bateu com o pé direito, também nos últimos minutos de jogo,  e nos deu o título. Quem sabe amanhã, nosso mais novo camisa 30 (apesar de ser inscrito na libertadores como 25 por regras da competição) também não esteja em um dia inspirado e faça um gol digamos, por pura coincidência !!!

Avante guerreiros !!