26 jul Cartão de visita – (Cruzeiro 3 x 0 URT – Campeonato Mineiro 10ª rodada)


Salve, guerreiros!

Finalmente retomamos o futebol celeste em dois mil e vinte. A Raposa voltou a campo pela 10ª rodada do Mineiro 2020 neste domingo (26/07) contra a URT de Patos de Minas. Vitória tranquila por 3 x 0 descontando um bom saldo que pode facilitar a classificação para as semifinais do certame. Em um ano conturbado, marcado por escândalos colocando nosso amado clube nas páginas policiais, precisamos tirar lições desse momento doloroso na história da humanidade e reconhecer que esta parada fez bem ao Cruzeiro. O fora de campo teve tempo de se reorganizar com a eleição, e o dentro de campo com a chegada do Enderson Moreira. O resultado foi o que vimos hoje. Um Cruzeiro organizado, com bom repertório de jogadas, apesar da falta de ritmo, que, como sabemos, virá com o decorrer da temporada.

O jogo

Amplo domínio celeste. O placar foi aberto cedo e deu tranquilidade ao time. Claro que devemos levar em conta que a URT teve apenas dez dias de trabalho para se preparar. Isso é inteligente, pois, adversários mais organizados virão nas fases seguintes e na própria disputa pelo acesso a elite daqui a algumas semanas.

Primeiro tempo

Como era de se esperar, a Raposa tomou as iniciativas. Jogando em casa, o fora de campo fez todo o possível para trazer um clima de jogo. O sistema de som do estádio simulou a presença da torcida para esse fim. O Cruzeiro abriu o marcador com Cacá logo aos 3′. Ampliou com Thiago aos 10′. Manteve sua presença ofensiva durante quase todo primeiro tempo.

Ao retornar da parada técnica, o time estrelado ja começou a se poupar. Os jogos as 11h são muitos desgastantes, entretanto, isso não impediu que o Cabuloso criasse mais duas ou três oportunidades de gol ainda nessa etapa da partida. Fim de primeiro tempo com 2 x 0 no marcador.

Segundo tempo

O Cruzeiro voltou visivelmente se poupando na segunda etapa. A fragilidade do adversário, entretanto permitiu ao Cruzeiro construir suas jogadas. As oportunidades foram surgindo e o gol era uma questão de tempo. Saiu com Marllon, mais um gol de zagueiro, escorando para o gol um rebote cedido pelo goleiro visitante. A partir daí Enderson Moreira começou a oxigenar o time com alterações que na prática surtiram pouco efeito e o 3 x 0 manteve-se até o final.

Tradição aqui em nossa coluna, o Guerreiro de ouro vai para Ariel Cabral. A braçadeira de capitão parece ter-lhe feito bem. Comandou o meio celeste que funcionou muito bem. Não teremos Guerreiro de lata hoje. Um voto de confiança no time celeste que no geral portou-se muito bem.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 3 X 0 URT
Data-hora: 26 de julho de 2020, às 11h(De Brasília)
Estádio: Mineirão, Belo Horizonte(MG)
Árbitro: Paulo César Zanovelli da Silva
Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Magno Arantes Lima
Cartões amarelos: Rodolfo(URT), Ian Augusto(URT)
Cartões vermelhos:-

Gols: Cacá, aos 4′-1ºT(1-0), Thiago, aos 10′-1ºT(2-0), Marllon, aos 8′-2ºT(3-0)

Cruzeiro: Fábio; Raúl Cáceres, Marllon, Cacá e Patrick Brey(João Lucas, aos 31′-2ºT) ; Ariel Cabral e Jean(Felipe Machado, aos 31′-2ºT); Stênio(Welinton, aos 23′-2ºT), Régis(Claudinho, aos 23′-2ºT); Ivan Angulo e Thiago(Judivan, aos 36′-2ºT). Técnico: Enderson Moreira

URT: Cris; Mizael, Davy, Rodolfo, Jhonathan Moc; Túlio, Arilson, Vitor Braga(Yan Gomes, aos 34′-2ºT), Júlio Magalhães(Wembley, a 1′-2ºT), Keslev e Willian Mococa(Ian Augusto, aos 2′-2ºT). Técnico: Johnatan Alemão

Sem tempo para descanso, O Cruzeiro volta a campo nesta quarta contra a Caldense em confronto direto valendo a vaga. Até lá China Azul.

Por: Álvaro Júnior


Deixe seu comentário, curta e compartilhe