Bem longe de estar pronto (Cruzeiro 1 x 1 Tombense – Campeonato Mineiro 9ª rodada)

Salve, guerreiros!

Empate inesperado e amargo neste domingo no Mineirão. Mano está gerando muita desconfiança em parte da torcida celeste, e nem os números e a invencibilidade no ano estão apaziguando isso. O time tem padrão de jogo, cria chances, mas a bola não está chegando em boas condições de finalização, e quando chega, alguns de nossos atletas pecam no arremate. Na verdade, o grande debate gira em torno do fato do treinador ter um elenco qualificado nas mãos, mas limitar o uso dele sob a justificativa de conseguir o tão sonhado entrosamento. Sim, ele é muito importante, mas um time de qualidade precisa ter no mínimo uns dezoito atletas prontos para entrar em campo e assumir a camisa. Sobis, por exemplo, não é mais um menino. Lesões acontecem, vide Robinho nesta partida. É necessário usar mais Lucas Silva, e outra questão: Por que Romero não entra mais? Ariel e Henrique terminaram o jogo extenuados! Tais perguntas têm povoado o imaginário de grande parte da torcida, na qual me incluo. Ainda para finalizar nossa introdução, não posso tirar o mérito da atuação do goleiro Darley. Mais um que entra pro rol dos arqueiros pedra em nossas chuteiras.

O jogo

Mais do mesmo. A Raposa pressiona o adversário até encontrar seu gol. A partir daí começa a tocar a bola. Um fato porém muda a história do que vimos até aqui na temporada: o gol relâmpago do Tombense no segundo tempo, tira do Cruzeiro a oportunidade de “cozinhar o galo” como de costume. A Raposa busca a vitória durante toda segunda etapa mas sem sucesso. Esse empate tira do Cruzeiro a chance de garantir classificação antecipada nesta rodada, o que deve acontecer na próxima. Tira também do Cruzeiro, a possibilidade de depender apenas de si para terminar essa fase na liderança e garantir vantagens até a final. Isto é, simplesmente vencer o Atlético na rodada 10, não nos dará o primeiro posto. O “Alt. Mineiro” precisará sofrer ao menos um empate nos demais confrontos. e exigirá da Raposa não perder mais ponto algum.

Primeiro tempo

O primeiro tempo de sempre. Pressiona, faz o gol, desacelera e aguarda o adversário expor-se. Parecia que veríamos a tônica do que foi até aqui na temporada…

Segundo tempo

…mas logo aos 30″ desta etapa, em uma bobeira coletiva da defesa celeste, Alex Gonçalves empata a partida e tira a Raposa da toca. Foram 45′ de muita pressão, diversas chances criadas, porém, quando a pontaria não estava ruim, Darley dava seu show a parte no gol do time de Tombos. A dupla que vem sendo cobrada por este colunista, quase faz seu gol com Ábila escorando de cabeça para Sobis finalizar em cima do zagueiro. Algumas chances de bola parada, principalmente com De Arrascaeta e uma trapalhada sem fim de Mano nas alterações. Uma coisa que li ontem no twitter, postada pelo blogueiro cruzeirense do Super Esportes, Pedrinho Henrique, ex colunista aqui do GDG: “Depender de Élber pra ganhar jogo é difícil”. É isso que eu e parte da torcida cobramos, existem melhores opções no banco.

Guerreiro de ouro vai para o inspirado De Arrascaeta. Foi nosso jogador mais efetivo, não só pelo gol, mas por ter criado e participado da maioria das chances de vitória da Raposa. Guerreiro de lata, fica com Léo, não pela partida em si, mas pela falha no gol. Penso até que deveria dividir a honraria com Rafael que exitou sobre o que fazer e quando decidiu, já era tarde. Uma última consideração: não é para esse desespero todo também, se formos analisar que trata-se de Campeonato Mineiro. A preocupação é “tombensear” diante do São Paulo na Copa do Brasil, por exemplo. Espera-se muito desse time que até então segue invicto, mas essa invencibilidade será parâmetro para o resto do ano? Só o tempo dirá. (Não significa que este colunista pensa que uma hora o Cruzeiro não vai perder)

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO X TOMBENSE

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 19 de março de 2017, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Murilo Francisco Misson Júnior
Assistentes: Magno Arantes Lira e Pedro Araújo Dias Cotta
Cartões Amarelos: Ezequiel, Manoel e Rafinha (Cruzeiro); Darley, Robertinho, João Paulo, Matheus Oliveira e Alex Gonçalves.
Gols:
Cruzeiro: Arrascaeta, aos 30 do primeiro tempo
Tombense: Alex Gonçalves, aos 2 do segundo tempo

CRUZEIRO:  Rafael, Ezequiel, Léo, Manoel, Diogo Barbosa, Ariel Cabral, Henrique, Alisson (Élber) e Robinho (Rafinha depois Ábila); Arrascaeta e Ramon Ábila
Técnico: Mano Menezes

TOMBENSE: Darley; André Krobel (Robertinho), Wellington Carvalho, Anderson e Natan; Jonathan, Pedro Castro, João Paulo; Tauã (Daniel Amorim), Matheus Oliveira e Alex Gonçalves (Léo Lisboa)
Técnico: Raul Cabral

Lembra da Primeira Liga? Pois é! Ela está de volta. Espero que Mano tenha o bom senso de poupar os titulares. É importante dar ritmo aos demais atletas. Brasileiro está aí, e lesões certamente virão. O adversário da semana é o Joinville, fora de casa já nesta terça-feira. Até lá, China Azul! Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força.

Por: Álvaro Jr